Sem Tardelli, técnico escolheu Roberto Firmino para compor ataque brasileiro contra a França. Mas ele não vem nada bem

Roberto Firmino em treino da seleção brasileira em Paris na terça-feira
Rafael Ribeiro/CBF
Roberto Firmino em treino da seleção brasileira em Paris na terça-feira

O gol de Roberto Firmino contra a Áustria, em novembro, o da vitória da seleção brasileira  em seu último amistoso de 2014, certamente fez Dunga optar pelo atacante do Hoffenheim como o substituto de Diego Tardelli na linha de frente da equipe que enfrenta a França nesta quinta-feira, no Stade de France, em Paris. 

Mas entre convocados de ataque pelo técnico para os amistosos deste mês, Firmino é o que mais caiu de produção no seu clube desde os últimos compromissos da seleção.

Leia também
+ Poucas opções de ataque e com Dunga como fã, Robinho pode se dar bem na seleção
+ Sem Tardelli, Dunga opta por Firmino como titular em treino da seleção em Paris

Pelo Hoffenheim, o jogador fez 10 partidas em 2015 e marcou apenas dois gols. Sua equipe faz campanha razoável na Bundesliga. É sétima colocada. "Fiz menos gols realmente. Não sei o que está faltando. A gasolina está no copo, só falta o fogo. Uma hora vai chegar e vai explodir", disse Firmino em entrevista coletiva nesta quarta-feira.

O momento vivido no clube, para Dunga, é menos relevante do que o que o jogador foi capaz de mostrar enquanto esteve na seleção. Para o técnico, vale a seguinte pergunta: "Entrou, jogou bem e fez um bom papel?". Merece nova chance. E assim Firmino será o camisa 9 da seleção no Stade de France.

Relembre o gol de Roberto Firmino marcado contra a Áustria em novembro

Os conceitos de Dunga podem ser coerentes. Diante do grupo de jogadores, mostra que quem se dedicar e ajudar a seleção a conquistar bons resultados, vai ser prestigiado. "Quando fiz a primeira lista e perguntaram sobre Firmino, disse que tem cheiro de gol, que vê o gol como poucos. Temos estudos de cada jogador e aí vai depender dele colocar isso dentro da seleção brasileira", disse Dunga para explicar a primeira convocação de Firmino, em 2014.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.