Gianni Infantino, secretário geral da Uefa, lembra que seleções europeias venceram os últimas três Mundiais, cita domínio dos times no ranking da Fifa e nega que continente perderá

A Uefa não está satisfeita com a atual distribuição de vagas entre os continentes nas Copas do Mundo. Dona de 13 das 32 vagas, a entidade que gerencia o futebol europeu não só refuta a ideia de que perderá uma vaga como se diz no direito de pedir ao menos mais uma.

"Objetivamente, se você analisar os fatos, verá que 19 das 32 melhores seleções do ranking da Fifa são da Europa, e os últimos três campeões mundiais são europeus", disse Gianni Infantino, secretário geral da Uefa, lebrando as conquistas recentes da Itália, em 2006, da Espanha, em 2010, e da Alemanha, em 2014.

A declaração vem em resposta a recentes declarações do presidante da Fifa, Joseph Blatter, de que outros continentes podem receber mais vagas na Copa do Mundo. "Não sei se a Fifa está tentando reduzir (o número de vagas da Europa), mas acho que não está. Não consigo imaginar uma Copa com menos do que 13 europeus".

Na visão do cartola, a presença de mais times europeus valorizaria a competição. "Acho absolutamente objetivo e justo que possamos pedir mais do que uma vaga extra", afirmou Infantino. "Para definir o campeão mundial, é preciso que os melhores times façam parte da competição.


    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.