Dois anos depois de jogar com portões fechados, clube volta a atuar sem plateia na Copa Libertadores. E técnico faz alerta

Estádio do San Lorenzo estará vazio nesta quarta-feira
DIVULGAÇÃO/SAN LORENZO
Estádio do San Lorenzo estará vazio nesta quarta-feira

Como em 2013, quando o Corinthians  recebeu o Millonarios sem torcida no Pacaembu, a equipe de Tite volta a atuar em um estádio com portões fechados na Libertadores . Desta vez contra o San Lorenzo, na Argentina. o time paulista terá o desafio de se concentrar em um estádio silencioso que pode passar a impressão de jogo ser um treino de luxo. 

"Vai ser difícil manter a concentração. Na Libertadores de 2013 a gente fez um jogo assim e o maior trabalho do Tite na época foi tentar manter a concentração para não ficar naquele clima de treino. E vai ser exatamtente assim. Vamos fazer nosso jogo. A gente até preferia com a torcida adversária, mas a questão é ficar concentrado e fazer nosso jogo", disse o meia Renato Augusto. 

Corinthians jogou de portões fechados em 2013 no Pacaembu. Cena se repete agora em 2015 em Buenos Aires
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Corinthians jogou de portões fechados em 2013 no Pacaembu. Cena se repete agora em 2015 em Buenos Aires

Em 2013 o Corinthians cumpriu punição da Conmebol  que o obrigou a jogar sem torcida por causa do envolvimento de um torcedor do clube na morte de Kevin Beltrán Espada, de 14 anos, durante a partida contra o San José, em Oruro. Renato Augusto foi um dos jogadores que tentaram se manter concentrados no jogo que acabou 2 a 0 para o Corinthians, gols de Guerrero e Pato. 

A punição ao San Lorenzo em 2015 se deve a um objeto atirado por um torcedor do clube contra o auxiliar da partida contra o River Plate pela Recopa Sul-Americana no início do ano. A Conmebol promete não tolerar este tipo de atitude. 

"Pelo fato de a gente enfrentar um adversário que não vai jogar diante do seu torcedor e com portões fechados nós temos de jogar pela vitória, sim. Claro que no final do jogo, caso a gente esteja empatado, podemos segurar porque é importante pontuar fora de casa", disse Elias, que não estava no clube em 2013.

Dos 11 titulares que enfrentam o San Lorenzo, cinco também jogaram aquela partida contra o Millonários: Cássio, Gil, Ralf, Renato Augusto e Danilo. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.