Rodrigo Paiva assegurou que lidaria facilmente com o caso que envolveu Ronaldo em 2008 e afirmou que "resolvia tudo"

Demitido pela CBF após o fracasso da seleção brasileira na Copa do Mundo de 2014 , Rodrigo Paiva, ex-assessor de imprensa da entidade e Ronaldo no início dos anos 2000, assegurou, em entrevista ao programa "Bola da Vez" da ESPN , que teria resolvido facilmente a polêmica que envolveu o jogador e travestis no Rio de Janeiro em 2008.

Rodrigo Paiva foi assessor de imprensa da CBF por 12 anos
Getty Images/Michael Regan
Rodrigo Paiva foi assessor de imprensa da CBF por 12 anos

Leia também:  CBF demite o jornalista Rodrigo Paiva e o médico José Luiz Runco

"Tive que encobrir muita coisa por muito tempo. É parte do meu trabalho", começou dizendo Paiva. Em seguida após ser questionado sobre o que faria naquela ocasião, ele respondeu: "É mole. Eu ia lá, tirava ele de lá e depois resolvia", disse.

Agredido, Pinilla chama Rodrigo Paiva de "delinquente" e diz que gancho foi leve

"Ele confiava em mim, era para mim que ele iria ligar. Ele ia ajudar a entender o que aconteceu, porque até hoje eu não sei. Eu teria o tirado e ia resolver. 'Fique tranquilo que eu vou resolver'. Eu sempre resolvi tudo. Ou quase tudo", acrescentou.

Rodrigo Paiva trabalhou na CBF por 12 anos, mas acabou deixando a entidade após se tornar pivô de polêmica no Mundial, quando f oi acusado de agressão pelo atacante chileno Pinilla o intervalo do jogo Brasil x Chile, pelas oitavas de final. O incidente rendeu uma suspensão de três jogos ao jornalista. A entrevista na íntegra com ele será exibida nesta terça-feira, na ESPN Brasil.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.