Torcida de time holandês atirou banana gigante em direção a Gervinho, da Roma, e ato foi visto como racista pela entidade

Torcedores do Feyenoord atiram banana inflável na direção de Gervinho, da Roma
Reprodução
Torcedores do Feyenoord atiram banana inflável na direção de Gervinho, da Roma

A Uefa prometeu investigar e punir o Feyenoord pela atitude de um de seus torcedores na partida contra a Roma , quinta-feira, em Roterdã, pela Liga Europa. Uma banana inflável gigante foi atirada no campo  na direção de Gervinho, meia-atacante negro da Roma. O ato foi considerado como racista e não foi tolerado pela entidade que organiza o torneio. 

"Estamos cientes sobre as cenas de violência e racismo que atingiram partidas da última fase, fora e dentro dos estádios. A Uefa e todos verdadeiros fãs de futebol não toleram esse tipo de atitude", disse Gianni Infantino, secretário-geral da Uefa, durante o sorteio que definiu as oitavas de final do torneio . A Roma vai enfrentar a Fiorentina depois de vencer o Feyenoord por 2 a 1 na quinta-feira. 

A Uefa deve se pronunciar com mais detalhes sobre o caso e as punições definitivas ao Feyenoord nas próximas horas. No jogo de ida, na Itália, os torcedores do clube já haviam protagonizado cenas de violência e vandalismo a locais históricos de Roma. Na Europa, espera-se por uma punição exemplar ao clube. 

Torcida do Feyernoord costuma levar bananas infláveis ao estádio De Kuip. Ato normalmente não é associado ao racismo
Reprodução/Twitter
Torcida do Feyernoord costuma levar bananas infláveis ao estádio De Kuip. Ato normalmente não é associado ao racismo


Já o Feyenoord argumenta que a banana inflável que caiu no campo do estádio De Kuip nada tem a ver com um ato de racismo. Desde os anos 90, diz o clube, é hábito entre os torcedores levarem esse tipo de adereço aos jogos, que seria uma inspiração no que faz a torcida do Manchester City desde o final dos anos 80. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.