Lucas Franzato, de 25 anos, um dos sócios do clube do Paraná e presidente, é diretor do grupo "Morena Rosa". Foi ele quem iniciou a reformulação no planejamento do time, que tentará o acesso à primeira divisão do Estadual

Lucas Franzato, presidente do Cianorte, ao lado da atriz americana Sarah Jessica Parker
Divulgação
Lucas Franzato, presidente do Cianorte, ao lado da atriz americana Sarah Jessica Parker

Considerado no último ano um dos 30 jovens mais talentosos do Brasil, segundo a revista americana Forbes, Lucas Franzato, de apenas 25 anos, alcançou o sucesso precoce ao comandar a marca de moda feminina “Morena Rosa”, em Cianorte, região noroeste do estado do Paraná. Graças ao espírito empreendedor, ele conseguiu com que a modelo Isabelli Fontana se tornasse a garota propaganda da confecção e que a atriz americana Sarah Jessica Parker estrelasse as coleções da “Maria Valentina”, uma das empresas do grupo. Desafios tão importantes quanto aos atuais precisa enfrentar como presidente do Cianorte Futebol Clube.

Leia também:  Football Manager da vida real: Novo Hamburgo tem o dirigente mais jovem do país

Torcedor do Corinthians, Lucas começou a trabalhar aos 12 anos de idade no negócio da família. Aos 20, assumiu a presidente do Partido Verde (PV) em Cianorte, mas dois anos depois desistiu da militância política por “incompatibilidade de ideias e atitudes”.  Na presidência do clube desde dezembro de 2013, quando se tornou um dos sócios, o empresário tem driblado a limitação do orçamento com planejamento pés no chão e importantes contatos. Foi desta maneira que o Cianorte conseguiu atrelar a sua imagem a artistas famosos e atrair novos patrocinadores. Até Neymar foi algumas das personalidades.

Com ajuda de empresa de frangos, Elder Granja acerta contrato com o Cianorte

 “Eu trabalho, além da confecção de moda, com entretenimento e naturalmente comecei a ter contato com gestores de futebol. E o futebol não deixa de ser um entretenimento onde a família vai ao estádio para se divertir. A Isabelli Fontana lançou nosso sócio-torcedor sem nenhum custo, apenas com a minha movimentação com os contatos”, explicou Franzato em entrevista exclusiva ao iG por telefone.  

Mas não só de contatos se administra o clube. Franzato criou uma nova fonte de receita com o programa de sócio-torcedor, retomou o relacionamento com empresas da cidade e fechou com novos patrocinadores, que por sua vez viabilizaram contratações – entre elas a do lateral-direito Elder Granja, que será apresentado nesta terça-feira.

Lucas Franzato, presidente do Cianorte, ao lado do pai e o craque Neymar
Divulgação
Lucas Franzato, presidente do Cianorte, ao lado do pai e o craque Neymar

 “Eu tinha o interesse de montar um time competitivo para esse clube não acabar. Apesar de ter sido sempre muito bem organizado, os sócios estavam começando a colocar recursos do próprio bolso e não fazia sentido. E a partir do momento que assume é uma grande responsabilidade. A comunidade e comércio se engajaram que deram sustentabilidade ao Cianorte. Hoje, nós pagamos em dia e temos atletas querendo estar no Cianorte”, ressaltou.

Com um orçamento de R$ 1 milhão por ano, o Cianorte montou um time bastante equilibrado na faixa etária para disputar a segunda divisão do Campeonato Paranaense. “Nós estamos montando um time com experiência e juventude. O primeiro passo foi montar uma espinha dorsal com jogadores que já têm história clube. Contratamos 16 atletas e subimos outros seis das categorias de base. Nosso investimento é muito enxuto considerando que temos despesas de viagem, salários e aluguel”.

 Ainda segundo Franzato, o sócio torcedor – denominado “Pra frente, Leão” – é responsável por mais de 10% das receitas, isto é, R$ 120 mil aos cofres do clube. “Montamos três diferentes planos de sócio com rede de desconto em comércios da cidade, condições diferenciadas, entre outras inúmeras vantagens. Quando assumi, fizemos uma pesquisa e constatamos que o clube estava distante da cidade, e o que fizemos foi popularizar, aproximar o torcedor”, completou.

Com as mudanças, o Cianorte já aumentou em 20% do seu caixa e soma três vezes mais a média de público que nos anos anteriores. Agora é esperar para que os resultados também aconteçam dentro de campo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.