Projeto apoiado pelo superintendente do clube e agora parlamentar em Brasília foi criado em conjunto com Goulart e não aparece entre as propostas de sua época como candidato

Eleito deputado federal pelo PT com 169.834 votos, Andrés Sanchez colocou seu clube de coração como prioridade em sua primeira atuação como político. Em texto elaborado conjuntamente com Antonio Goulart (PSD-SP), ele pretende instituir o 1º de setembro como o Dia do Corinthians . Segundo o site da Câmara, o projeto de lei 324/2015 foi apresentado em 11 de fevereiro e aguarda a avaliação do presidente da casa, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para ser votado ou arquivado. 

Leia também: Com saída iminente de Jadson, diretor delega a Tite análise sobre reforços

Andres Sanchez, ex-presidente do Corinthians
Rodrigo Coca/Ag. Corinthians
Andres Sanchez, ex-presidente do Corinthians

Ex-presidente do Corinthians, Andrés também atua como superintendente do clube, em cargo criado pelo atual mandatário, Roberto de Andrade. Goulart, o parceiro de Sanchez no projeto de lei, é ligado à Gaviões da Fiel e recebeu 92.546 votos nas eleições de outubro de 2014. A data do Dia do Corinthians, 1º de setembro, remete à data de fundação do clube da Zona Leste de São Paulo.

"A história do Corinthians se funde com a própria história do esporte brasileiro e de sua sociedade, já que o Clube foi fundado por um grupo de operários e foi o primeiro clube de futebol paulista a aceitar jogadores pobres, além de ser o segundo no Brasil a aceitar atletas negros. Portanto a história do Corinthians, e sua contribuição para a sociedade brasileira, é muito maior do que simplesmente o jogo de futebol", diz o texto enviado pelos deputados federais à Câmara.

Leia: Lodeiro revela ter optado por deixar Timão: "Boca é maior, sem dúvidas"

No site usado para divulgar a campanha como deputado federal, o Dia do Corinthians não aparece entre as propostas de Andrés Sanchez para seu mandato. De acordo com a página, ele defenderia em Brasília bandeiras como: transparência e combate à corrupção, ideias novas e o fim da reeleição, esporte como fator de desenvolvimento do país, instrumentos de inclusão social e desenvolvimento regional, além de escolher saúde e educação como "prioridades para um Brasil melhor" (veja o site aqui ).

Na cidade de São Paulo, existe desde maio de 2013 a Lei Municipal 15.741, que inclui no calendário oficial de eventos o Dia da Independência Corintiana, em 4 de julho, data em que o Timão conquistou pela primeira vez, em 2012, o título da Copa Libertadores. Então vereador, Goulart propôs a data ao lado de David Soares (PSD) e Juscelino Gadelha (PSB).

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.