Sem a cláusula que o impedia de entrar em campo, meia brilha na Libertadores e descarta trocar o Brasil pelo futebol chinês

Jadson demorou um ano para fazer o Corinthians  ter motivos para acreditar que valeu a pena trocar Alexandre Pato por ele. E essa certeza veio justamente contra o São Paulo , no primeiro jogo do meia contra o ex-time. Ele estava impossibilitado de atuar em 2014. Agora, sem a barreira contratual, deu um passe e marcou um gol no 2 a 0 corintiano em Itaquera , na abertura do grupo 2 da Copa Libertadores.

Jadson passa por Denilson no clássico entre Corinthians e São Paulo, em Itaquera
Andre Penner/AP
Jadson passa por Denilson no clássico entre Corinthians e São Paulo, em Itaquera

A ótima atuação veio na semana em que uma notícia divulgada pela rádio Transamérica parecia dar fim à passagem do jogador pelo clube. Ele teria uma proposta milionária do Jiangsu Sainty, da China. Depois do jogo, ele negou que esteja de saída.  

“Já é a segunda vez que o pessoal quer me tirar do Corinthians. Vou continuar no Corinthians. Amo muito jogar nesse clube que aprendi a gostar. É um grupo muito bom de trabalho. Não chegou nada a mim. São só especulações. Não tem nada concreto. Vou até me informar sobre isso aí que até eu não sabia”, disse o meia.

Leia: Sanchez garante ônibus a corintianos e repreende repórter por falar Itaquerão

Contra o São Paulo, Jadson foi o camisa 10 que Mano Menezes sonhou ter quando propôs a troca por Pato, em fevereiro de 2014. Repetiu as boas atuações que vem tendo no início de 2015 e consolidou-se como titular de Tite.

“Foi a primeira vez que enfrentei o São Paulo. É uma emoção especial enfrentar o ex-time e fico feliz de ter ajudado o Corinthians a vencer. Estou feliz aqui e quero continuar assim”.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.