Depois de decretar que o clássico de domingo teria apenas torcedores do Palmeiras, entidade voltou atrás e liberou entrada dos corintianos para a partida

Guerrero e Tóbio em lance de clássico entre Corinthians e Palmeiras na Arena Corinthians em 2014
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Guerrero e Tóbio em lance de clássico entre Corinthians e Palmeiras na Arena Corinthians em 2014

Após afirmar que o clássico entre Palmeiras e Corinthians , que será realizado neste domingo no Allianz Parque, teria apenas a torcida da equipe mandante, no caso a do Palmeiras, a FPF (Federação Paulista de Futebol) voltou atrás.

Leia mais:  Diretor jurídico do Corinthians clama por revogação de "decisão repentina" do MP

A decisão pela liberação dos ingressos para a torcida do Corinthians foi comunicada através do site oficial da entidade no início da noite desta sexta-feira. Assim os corintianos terão direito a 5% das carga de ingressos, cerca de 1800 entradas. 

Confira ainda:  Corinthians avisa que não entrará em campo se não tiver torcida no clássico

A revogação chega após a declaração polêmica do presidente do Corinthians, Mario Gobbi, de que o time de Parque São Jorge não entraria em campo sem a presença de seus torcedores nas arquibancadas do Allianz Parque.

Para demonstrar sua indignação, o mandatário corintiano convocou uma coletiva e atacou a todos. Esbravejava contra Paulo Nobre, presidente do Palmeiras, o Ministério Público, a FPF e a mídia. Enquanto isso, a entidade, por meio da medida judicial, revogava a medida e liberava a presença da torcida do Corinthians no estádio.

Veja também: Em nota, Nobre chama Gobbi de amigo e obedecerá FPF por ingressos 

Logo em seguida, o Palmeiras publicou um comunicado oficial, em que Paulo Nobre exalta o bom relacionamento com Gobbi e afirma que acatará qualquer decisão da Federação Paulista de Futebol.

Confira o comunicado na íntegra:

"Por decisão da Meritíssima Juíza da 10ª Vara da Fazenda Pública de São Paulo foi autorizada a venda de ingressos à torcida visitante, no caso  a do Sport Club Corinthians Paulista,  para o clássico de domingo, dia 08 de fevereiro de 2015.

Além disso, a decisão retirou o caráter coercitivo definido na recomendação originária do Ministério Público do Estado de São Paulo."

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.