Um dos elefantes brancos do Mundial já está em reforma por conta de infiltrações e goteiras encontradas após chuvas

O governo de Mato Grosso informou nesta quinta-feira que a Arena Pantanal, um dos 12 usados na Copa do Mundo de 2014, vai passar por "intervenções emergenciais para sanar problemas construtivos diversos" causados pelas chuvas que atingiram Cuiabá neste verão.

Leia também: Estádio no MS vira chamariz de suicidas e preocupa administrador

O estádio, que teve um operário morto antes do Mundial, e enfrentou um incêndio poucos dias antes do torneio, se tornou um fardo para o governo estadual. Acumula prejuízos e precisa do incentivo de empresários locais para atrair grandes clubes. Santos, São Paulo e Corinthians já mandaram jogos na cidade. 

Arena Pantanal passará por reparos emergenciais até o dia 1º de fevereiro
Buda Mendes/Getty Images
Arena Pantanal passará por reparos emergenciais até o dia 1º de fevereiro

Segundo o governo mato-grossense, a medida serve para viabilizar a utilização do estádio para a rodada dupla que abrirá o campeonato estadual em 1º de fevereiro. "A Federação Matogrossense de Futebol está cooperando com o governo no sentido de viabilizar estas obras emergenciais e concorda que a Arena só deve ser aberta se não oferecer riscos aos usuários", disse a entidade em nota.

Uma visita técnica resultou em laudo da Controladoria do Estado que ratificou a necessidade de reparos imediatos na construção. A Construtora Mendes Júnior trata com o governo estadual a retomada das obras no estádio assim que o Campeonato Matogrossense terminar no início de maio. 

A Arena Pantanal teve custo total de R$ 646 milhões e recebeu quatro jogos do Mundial em junho de 2014, todos da primeira fase: Chile 3 x 1 Austrália; Rússia 1 x 1 Coreia do Sul; Nigéria 1 x 0 Bósnia e Colômbia 4 x 1 Japão, este último a quase sete meses, em 24 de junho. 

A notícia da interdição da Arena Pantanal acontece dois dias depois de o legado da Copa  ter sido valorizado por Jerome Valcke , secretário da Fifa, em visita a São Paulo nesta semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.