Tamanho do texto

Volante elogia centro de treinamento e estádio, coisas que não existiam no clube em 2009, quando ele partiu para a Turquia

Cristian foi apresentado pelo Corinthians nesta segunda-feira
Daniel Augusto Jr./Agência Corinthians
Cristian foi apresentado pelo Corinthians nesta segunda-feira

Após mais de cinco anos, o volante Cristian está de volta ao Corinthians. O jogador de 31 anos foi apresentado nesta segunda-feira, no centro de treinamento do clube. Uma das razões que o fazem enxergar as coisas de uma maneira mais especial nesta segunda passagem pelo Parque São Jorge.

"O Corinthians cresceu muito", disse Cristian. "Tem o centro de treinamento, tem o estádio. Em relação à minha época, isso aqui é o paraíso", completou.

A trajetória do volante com a camisa corintiana começou em 2008, quando chegou no decorrer da Série B. No ano seguinte, ajudou o time comandado por Mano Menezes a conquistar o Paulistão e a Copa do Brasil, antes de ser vendido para o Fenerbahce, da Turquia. Ao todo, foram 51 partidas disputadas e oito gols marcados. 

Segundo ele, o torcedor pode esperar tudo o que se acostumou a ver dele. "A maneira do jogador nunca muda, muda a cabeça, mas o jogador nunca muda. A forma de jogar não muda. Na Turquia eu jogava da mesma maneira, mas mais avançado", avaliou.

Cristian não entra em campo desde maio, quando realizou sua última partida pelo Fenerbahce. Para combater a falta de ritmo ao longo do segundo semestre de 2014, ele afirma ter feito duas sessões de treinos todos os dias. É o que o faz se sentir preparado para esse retorno. 

"Eu me preparei bem, eu tinha outras situações para ficar lá e queria voltar. Eu voltei para o Corinthians preparado, e minha história ainda não acabou aqui. Estou tendo a felicidade de ficar três anos e espero repetir o que fiz alguns anos atrás. Agora é se preparar para fazer o melhor", disse o jogador.

As apresentações de novidades corintianas para a temporada 2015 terão sequência nesta terça-feira, com o atacante colombiano Stiven Mendoza e o lateral direito Edilson. 

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.