De acordo com Fernando Otto, empresário autorizado a cuidar dos negócios do jogador no Brasil, ainda não é possível definir como certa a ida do uruguaio para o Beira-Rio

O desejo da nova diretoria do Inter de trazer o meia De Arrascaeta para reforçar a equipe para a disputa da Libertadores 2015 ainda não foi concretizado, mas as negociações seguem em andamento. De acordo com Fernando Otto, empresário autorizado a cuidar dos negócios do jogador no Brasil, ainda não é possível definir como certa a ida do uruguaio para o Beira-Rio -ao contrário do que garantiram os dirigentes anteriores -, pois o meia do Defensor também é alvo de clubes europeus.

"Houve conversas com a nova diretoria do Inter. A direção atual mostrou interesse, sim. O jogador tem interesse em jogar no Inter, é um clube importante. Tomara que tenhamos sucesso e que consigamos um investidor, até porque o clube sozinho não tem essa capacidade. A dificuldade do dinheiro é sempre. A gente espera que num futuro próximo ele esteja vestindo a camisa do Inter", afirmou o empresário em entrevista à Rádio Gaúcha .

Otto confirmou reuniões com o presidente eleito Vitorio Piffero, mas falta a presença de um investidor para selar o acordo. Inicialmente, o plano da gestão anterior era contar com Delcir Sonda, empresário que auxiliou na busca por Aránguiz e Martín Luque em 2014 e opção que agrada a Otto, mas ele disse que ainda não entrou em contato com Sonda.

O Inter chegou a sondar o garoto de 20 anos durante a temporada, mas o alto valor pedido pelo atleta e as frequentes convocações para a seleção do Uruguai fez o time desistir da compra.

Caso Arrascaeta acerte com o clube gaúcho, será o quarto estrangeiro no elenco colorado dos cinco permitidos: o Inter já conta com o chileno Aránguiz e os argentinos Luque e D'Alessandro. Além dos colegas da América do Sul, o uruguaio atuará sob o comando do compatriota Diego Aguirre, técnico anunciado na última semana.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.