Clube terá que arcar com apenas 30% do salário do atacante, cerca de R$ 250 mil mensais, e Cruzeiro será responsável por pagar os 70% restantes

O empréstimo de Leandro Damião ao Cruzeiro deverá dar um alívio relevante aos cofres do Santos. Isso porque o clube da Baixada terá que arcar com 30% do salário do centroavante, cerca de R$ 250 mil mensais, e a Raposa será responsável por pagar os 70% restantes. Junto com o camisa 9, o volante Souza também retornar ao time mineiro. Assim, a folha salarial do Peixe diminuirá em mais de R$ 500 mil mensais.

Mercado da bola:  veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

A saída dos dois renderá uma economia de R$ 600 mil - R$ 400 mil a menos no pagamento de Damião e R$ 200 mil de salários de Souza. Com a chegada do novo presidente, Modesto Roma Jr, mais peças deverão deixar o elenco antes do início da próxima temporada: os atacantes Rildo, Giva e Jorge Eduardo são os mais cotados.

Na base, o jovem Matheus Índio, um dos garotos com maior vencimento no elenco, também saiu do Santos e retornou ao Vasco.

O Santos está há três meses sem pagar os salários de alguns jogadores. Nomes como Arouca, no entanto, já chegaram a afirmar que não acionarão o clube na Justiça.

A ideia de Modesto Roma Jr é antecipar parte da cota que será paga pelo patrocinador principal da equipe, a empresa de tecnologia Huawei, para quitar a folha salarial do elenco e da comissão técnica. O acordo para que os chineses tornem-se o patrocinador máster, porém, ainda não foi assinado.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.