Tamanho do texto

O meia croata do Real Madrid sofreu lesão muscular na coxa esquerda que o fez perder o Mundial de Clubes

Fora dos gramados há pouco mais de um mês, o meia Luka Modric segue sua rotina de treinamentos intensivos para recuperar a forma física e sanar a lesão muscular na coxa esquerda que o fez perder o Mundial de Clubes do Marrocos. Apesar de ficar fora da conquista do Real Madrid , o croata garantiu que estará pronto para as partidas válidas pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, a partir de fevereiro de 2015.

Artilheiro da Copa, James Rodríguez é eleito o melhor jogador da América em 2014

Em entrevista ao jornal Sportske Novosti , Modric comentou sobre a recuperação da lesão sofrida em novembro, durante a partida entre Croácia e Itália, válida pelas Eliminatórias da Eurocopa de 2016. "É difícil, mas está indo tudo bem. Agora eu tenho outro exame médico e se estiver tudo bem começarei a segunda fase de reabilitação após o ano novo", falou, aproveitando para projetar o restante do tratamento.

"As previsões indicam que em meados de fevereiro eu poderei voltar a jogar. Não forçarei minha volta, mas estarei pronto para os jogos importantes", prosseguiu o croata, indicando que deve estar presente nos jogos de oitavas da Liga dos Campeões em fevereiro, quando o Real duela contra o Schalke 04 reeditando um dos confrontos da última edição.

Na avaliação do Real Madrid, Gareth Bale custa pelo menos R$ 1 bilhão

Sobre a Liga dos Campeões, título que o Real voltou a levar neste ano, alcançando o status de maior campeão europeu, Modric se mostrou confiante quanto à defesa do título. "Acredito que o Real Madrid pode ser o primeiro clube a conseguir conquistar duas Champions seguidas", declarou, sem se apegar às mudanças que aconteceram na equipe para a temporada 2014/2015.

"Não me preocupei quando saíram Dí Maria e Xabi Alonso, Kroos e James são sensacionais e os resultados têm sido melhores, inclusive. Muito disso se deve ao Ancelotti, sua calma ajuda. Pode ser treinador do Madrid durante muitos anos, assim como Ferguson foi no United", ponderou o jogador, comparando a estabilidade de Ancelotti no comando à conquistada por Sir Alex Ferguson ao longo de 27 anos à frente do Manchester United.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.