Vitorio Piffero, novo presidente do clube, queria trazer Tite e tentou outros técnicos para 2015, mas acabou contratando a quinta opção para o cargo: o uruguaio Diego Aguirre

Técnico Diego Aguirre ao lado dos dirigentes Vitorio Piffero e Luiz Fernando Costa
Site oficial
Técnico Diego Aguirre ao lado dos dirigentes Vitorio Piffero e Luiz Fernando Costa

Título gaúcho, eliminação precoce na Copa do Brasil e classificação para a Libertadores, após boa campanha no Brasileirão. O Internacional já teve mais glórias em temporadas recentes, mas o ano de 2014 deixa a torcida colorada esperançosa para 2015. Com a eleição de Vitorio Piffero como presidente veio a grande novidade: a chegada do técnico uruguaio Diego Aguirre, que irá substituir Abel Braga.

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

O ano do Internacional começou de forma promissora. Seis vitórias consecutivas logo no início do Gaúchão e campanha que culminou no título estadual. Na final, duas vitórias sobre o arquirrival Grêmio na final da competição, com direito a goleada por 4 a 1 no jogo decisivo.

Pela Copa do Brasil, a decepção da temporada. Após passar pelo Remo e Cuiabá, na primeira e segunda fase do torneio, o time de Abel Braga perdeu duas vezes para o Ceará e não avançou. Já no Brasileirão, o título ficou longe, mas o time sempre esteve na briga por vaga na Libertadores. As quatro vitórias seguidas nos últimos quatro jogos foram determinantes para o Inter chegar aos 69 pontos e se classificar direto para a fase de grupos da competição continental.

Terminada a temporada dentro dos gramados, a torcida do Internacional voltou suas atenções para as eleições do clube. Com a vitória de Vitorio Piffero, a primeira opção para treinador foi Tite, mas o gaúcho acertou com o Corinthians. Nomes como Mano Menezes, Celso Roth e Vanderlei Luxemburgo também foram procurados, porém, as negociações não se encaminharam.

Dessa forma, o Inter trouxe uma espécie de plano E dos técnicos, o uruguaio Diego Aguirre, que atuou pelo time gaúcho entre 1988 e 1989. Como treinador, Aguirre dirigiu o Peñarol vice-campeão da Libertadores de 2011, após ser batido pelo Santos. Naquela campanha, o time uruguaio eliminou o Internacional nas oitavas de final.A chegada do técnico não foi unanimidade dentro da diretoria do clube gaúcho e seu nome é visto com certa descrença pela torcida colorada. 

Com o novo técnico, o Inter aguarda por uma nova campanha vitoriosa na Libertadores. A diretoria projeta um ano com mais receitas, o que viabiliza novas contratações. O zagueiro Henrique, do Napoli, o atacante Oswaldo, do São Paulo e o volante Nilton, do Cruzeiro, e o uruguaio De Arrascaeta, do Defensor-URU, aparecem como possíveis reforços. Destaques em 2014, os jovens Eduardo Sasha e Valdivia podem ser negociados, mas o elenco que chegou à terceira colocação do Brasileiro será mantido para 2015.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.