Tamanho do texto

Ex-treinador do Ceará na Série B chega ao lado do auxiliar Denys Facincani. Charles Fabian seguirá na comissão técnica

Sérgio Soares será o técnico do Bahia  na próxima temporada. A informação foi confirmada nesta segunda-feira, pelo site oficial do clube. O comandante chega ao lado do auxiliar técnico Denys Facincani, enquanto Charles Fabian, que anteriormente ocupava o cargo de treinador, seguirá na comissão técnica.

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

Sérgio Soares chega ao Bahia
Site oficial do Bahia
Sérgio Soares chega ao Bahia

Soares passou boa parte da última temporada no Ceará. Ele chegou ao clube em agosto de 2013, quando a equipe estava quase na zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro da Série C e corria risco de cair, mas conseguiu uma boa campanha de recuperação e terminou o torneio em quinto lugar, a um ponto do G4.

Em 2014, ele conquistou o título estadual, chegou à final da Copa Nordeste (perdeu a final para o Sport) e às oitavas de final da Copa do Brasil (caiu para o Botafogo, mas eliminou Chapecoense e Internacional, clubes da elite nacional) e passou 16 rodadas da Série B na zona de acesso à primeira divisão, sendo campeão do primeiro turno. Na reta final, o Vovô caiu de rendimento e Soares pediu demissão. No total, foram 14 meses e 88 jogos pelo Ceará, sendo 45 vitórias, 24 empates e 19 derrotas, com 60,2% de aproveitamento.

Em busca de goleiro titular, Ponte Preta prioriza Marcelo Lomba, do Bahia

"Sérgio Soares tem perfil disciplinador e sabe trabalhar a base. Vem de duas boas temporadas no Ceará, com ótimo aproveitamento na Série B, título estadual, final do Nordeste. Antes, destacou-se no Santo André, passou no Atlético-PR. É um técnico que vem de bons trabalhos e está em ascensão", disse o novo presidente do Bahia, Marcelo Sant’Ana.

Soares já teve passagem por equipes como Santo André, Juventus-SP, Grêmio Barueri, Ponte Preta, São Caetano, Paraná. Em 2010, levou o Santo André à final do Campeonato Paulista, mas a equipe perdeu para o Santos e amargou o vice. O rendimento deu maior visibilidade ao técnico, que acabou indo para o Atlético-PR, onde fez uma grande campanha de recuperação no Brasileirão e terminou a competição em quinto lugar.

No ano seguinte, Soares voltou ao Barueri e depois se arriscou o futebol japonês, comandando o Cerezo Okaza. Voltou ao Brasil em 2013, quando esteve à frente do Avaí no Catarinense e foi contratado pelo Ceará no segundo semestre, onde estava até outubro deste ano. Em entrevista à TV Bahêa , o comandante falou um pouco de sua filosofia de jogo.

"Gosto que meus times trabalhem sempre com muita velocidade, muita agressividade, procurando propor o jogo, independentemente se for em casa ou na casa do adversário. A gente espera fazer isso aqui no Bahia", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.