Baixa perspectiva de investimentos por reforços fará o técnico Doriva observar jogadores que estavam emprestados

O meia Bernardo teve poucas chances no Palmeiras
Djalma Vassão/Gazeta Press
O meia Bernardo teve poucas chances no Palmeiras

Nos últimos anos, o meia Bernardo tem sido emprestado para outros clubes sem conseguir repetir o futebol que mostrou pelo  Vasco  e que o transformou em ídolo da torcida. Devolvido pelo Palmeiras, onde não conseguiu se firmar, ele vai ganhar uma nova chance em São Januário. Pelo menos essa é a intenção da nova comissão técnica.

Quem também estava emprestado e deverá ganhar uma oportunidade de mostrar que pode ser útil é o atacante Willian Barbio. Ele disputou o último Campeonato Brasileiro com a camisa do Bahia e se transformou em um dos destaques da equipe de Salvador. Em relação ao atacante Victor Simões, que foi especulado como novo reforço, não existe nada de concreto, segundo o dirigente Paulo Angioni. Ele negou ter conversado com representantes do jogador que já defendeu Flamengo e Botafogo, e que atualmente se encontra no Al-Ahli, da Arábia Saudita.

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

Como muitos jogadores do atual elenco estão sendo liberados, a comissão técnica vai aproveitar alguns atletas das divisões de base. O volante Jonatas Paulista, o meia Guilherme Costa e os atacantes Marquinhos e Yago vão se apresentar no dia 2 de janeiro para iniciar a pré-temporada junto com os profissionais.

Yago e Marquinhos chegaram a atuar algumas partidas na equipe que disputou o Brasileiro da série B. Já o goleiro Diogo Silva, muito contestado pela torcida, acertou sua transferência para o XV de Piracicaba para a disputa do Campeonato Paulista.

Empréstimo

O Vasco obteve três empréstimos para pagar impostos atrasados e retirar as certidões positivas com efeito de negativas (CNDs). O clube recebeu cerca de R$ 12 milhões em verbas divididas entre o banco BMG, a nova fornecedora esportiva Umbro, e a CBF. O objetivo é conseguir todas as certidões até o fim do ano para que 2015 se inicie com boas perspectivas financeiras em São Januário. O Vasco está tentando renovar o contrato de patrocínio com a Caixa Econômica e uma elevação nos valores destinados ao clube.

Os recursos também devem servir para que sejam pagos parte dos salários atrasados. Hoje, o Vasco deve os salários de outubro, novembro e o décimo terceiro.

* Com Gazeta.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.