Tamanho do texto

Presidente Carlos Eduardo Pereira confirmou acerto com o novo treinador antes mesmo de o contrato ser assinado

René Simões: novo técnico do Botafogo
Gazeta Press
René Simões: novo técnico do Botafogo

O presidente do Botafogo , Carlos Eduardo Pereira, confirmou René Simões como novo treinador do time antes mesmo de o contrato ser assinado, o que vai acontecer nesta semana, quando ele também deverá ser apresentado oficialmente. O nome dele não era o preferido do mandatário, que sonhava com Argel Fucks, técnico do Figueirense durante o Campeonato Brasileiro. Porém, alguns fatores saltaram aos olhos de Pereira, que acabou sendo convencido por seus pares que esta seria uma boa opção.

Mercado da bola: veja as transferências que movimentam o futebol brasileiro

Primeiro fator favorável a René é o bom relacionamento com Carlos Alberto Torres, que apesar de ser tratado como uma espécie de ministro por Pereira, tendo poderes no departamento de futebol equivalentes aos do vice-presidente Antônio Carlos Mantuano. Além disso, René teve boas experiências na Série B do Campeonato Brasileiro, a principal meta do Glorioso para este ano.

André Bahia acerta com clube japonês e deixa o Botafogo em 2015

- Outro fator que contou a favor a René é o fato de ele ter trabalhado como diretor de futebol em alguns clubes, como o próprio Vasco, entre dezembro de 2012 e junho de 2013. O treinador vai precisar trabalhar em conjunto com a diretoria na formação de um elenco completamente novo, já que a grande maioria da base atual do alvinegro não vai permanecer.

Além disso, o Botafogo vai precisar de muita criatividade para ir ao mercado buscar jogadores, uma vez que tem pouco dinheiro em caixa e vem sofrendo com o excesso de penhoras, já que a diretoria passada fez a credibilidade financeira do clube atingir o fundo do poço. René conhece bem o mercado, é um estudioso do futebol e tem bom relacionamento com alguns empresários, o que pode facilitar na chegada de reforços.

Com o treinador definido, a principal meta agora é acertar de uma vez por todas a prorrogação de contrato do goleiro Jéfferson, que tem vínculo com o clube até o fim de 2015, mas cuja a permanência continua incerta. O jogador deseja ficar e tem um projeto de Marketing que o coloca como símbolo da reconstrução do Botafogo.

Para facilitar ainda mais, o jogador ficou sabendo que o técnico da Seleção Brasileira, Dunga, ficou satisfeito ao ouvir que Jéfferson não se negaria a defender o Alvinegro na Segunda Divisão, já que gosta dos jogadores que cumprem contratos e palavras. Assim, o arqueiro poderá ganhar mais alguns pontos para permanecer como titular absoluto da Seleção.

O camisa 1 aceitou a proposta salarial do Botafogo, porém, as partes ainda estão estudando o pagamento da dívida de R$ 2 milhões referentes a salários atrasados. A proposta da diretoria é que esse pagamento seja feito em 12 parcelas. Além disso, a ideia é que o arqueiro possa vir a lucrar com a exploração de sua imagem em ações de Marketing.

Resolvida a negociação com Jéfferson, o foco passará a ser a definição dos demais nomes do elenco. A ideia é aproveitar ao máximo os jogadores revelados nas categorias de base, analisar os nomes que voltarão de empréstimo e contratar no mercado opções que possam ser baratas e que se enquadrem na nova realidade financeira do plantel, que no fim de semana perdeu o zagueiro André Bahia.

    Leia tudo sobre: futebol
    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.