Vitória por 4 a 2 foi assistida por somente 1.768 pessoas. Jogo era apenas para equipes cumprirem tabela no Brasileirão

O Goiás entrou em campo neste domingo, em um melancólico Serra Dourada, sem chance de subir na tabela do Brasileiro Série A, mas também sem o risco de perder a 12ª posição. Mesmo assim, o Esmeraldino não deu mole e venceu a Chapecoense por 4 a 2, pela 38ª rodada da competição. O destaque negativo da partida foi o público. Apenas 1.768 pessoas se deslocaram do conforto de suas casas para assistir ao embate.

Com a vitória, o Esmeraldino chega aos 50 pontos e encerra sua participação na temporada 2014, sendo o 12º melhor time do Brasil e com vaga garantida na Copa Sul-Americana do ano que vem. A Chapecoense também tem o que comemorar. A equipe de Santa Catarina brigou durante todo o campeonato para fugir da zona de rebaixamento. E conseguiu, fechando na 15ª posição, com 43 pontos.

A revelação Erik, atacante do Goiás, foi o destaque do confronto ao anotar dois gols, o primeiro e o último do Esmeraldino na partida.A Chape, embora goleada, despediu-se com honra, já que fez frente aos mandantes e se não fosse pelas chances perdidas poderia ter saído com um resultado diferente.

O jogo

Por conta das chuvas que caíram em Goiás, os jogadores de ambas as equipes apresentaram dificuldades em se manter em pé nos minutos iniciais da partida, escorregando com frequência no campo do Serra Dourada. Apesar disso, a Chapecoense tentou chegar próximo da meta esmeraldina através da posse de bola. No entanto, logo a estratégia mostrou-se falha, porque aos 14 minutos, Erik recebeu bola enfiada, encarou a marcação de três jogadores, e no segundo arremate inaugurou o placar em Goiânia.

Mesmo já garantido na Série A de 2015, a equipe catarinense não relaxou e partiu para cima dos goianos, que recuaram após o gol. O Verdão do Oeste abusou das jogadas aéreas, refutadas pela defesa do Esmeraldino. De tanto insistir, a recompensa veio. Aos 27 minutos, Jussandro cruzou da linha de fundo e Camilo ajeitou de cabeça para Abuda fuzilar de primeira, marcando belo gol em cima de Renan.

Depois do empate, o jogo ficou lá e cá. As duas equipes perderam boa chance de ficar na frente do marcado. A Chapecoense, com Bruno Rangel. Esquerdinha perdeu gol feito pelo Goiás. No entanto, o meia do time mandante se recuperou aos 40 minutos, quando colocou Welinton Junior na cara do gol. O atacante não desperdiçou e encobriu Nivaldo com um leve toque na bola: 2 a 1 Goiás no primeiro tempo. Na comemoração, o jogador amarelou por tirar a camisa.

Pressão não funciona

Querendo terminar o ano sem derrota, a Chapecoense foi para cima do Goiás nos minutos iniciais da segunda etapa. Abuda apresentou perigo a Renan em dois cruzamentos, porém não foram encontrados pelos atacantes do Verdão do Oeste. Jussandro também teve grande liberdade para cruzar na área, mas errou bisonhamente e nada aconteceu.

Quem não faz toma. Essa é a lei do futebol. Erik fez boa jogada, passou por um, dois, e levou a falta pelo terceiro homem. Na cobrança, o volante David bateu com perfeição, sobre a barreira e no canto direito de Nivaldo, que se esticou todo para nada pegar. Foi o terceiro dos mandantes, aos 14 minutos do segundo tempo.

Só que os goianos, empolgados pela vantagem no placar, bobearam e fizeram pênalti três minutos depois. Bruno Rangel foi simples e preciso, chutando no meio do gol para diminuir a desvantagem.

Aos 23 minutos, o lance mais inusitado do confronto. A Chapecoense fez boa triangulação, a bola sobrou para Rangel, que livre e quase dentro do gol arrematou em cima do zagueiro Felipe Macedo, perdendo o gol mais feito da partida.

Após isso, a Chape pressionou em busca do tento de empate. No entanto, os catarinenses falharam frequentemente no último passe e não sintetizaram as chances em gols. Melhor para o Goiás, que chegou ao quarto tento com a revelação Erik.

FICHA TÉCNICA
Goiás 4 X 2 Chapecoense

Local: Estádio Serra Dourada , em Goiânia (GO)
Data: 07 de dezembro de 2014, domingo
Horário: 17 horas (de Brasília)
Árbitro: Flávio Feijó de Omena (AL)
Assistentes: Jackson L. Massarra dos Santos (RJ) e Adson Marcio Lopes Leal (BA)
Cartões amarelos: Welinton Junior (Goiás); Camilo (Chapecoense)
Gols:

Goiás: Erick, aos 14 min do 1º tempo e aos 45 do 2º tempo; Wellinton Junior, aos 41 min do 1º tempo; David, aos 14 min do 2º tempo

Chapecoense: Abuda, aos 27 min do 1º tempo; Bruno Rangel, aos 18 min do 2º tempo

Goiás: Renan; Tiago Real, Felipe Macedo, Pedro Henrique e Felipe Saturnino (Alex Alves); Rodrigo, David, Esquerdinha e Ramon (Danilo); Erik e Welinton Junior (Túlio)
Técnico: Ricardo Drubscky

Chapecoense: Nivaldo; Ednei, Jaílton (Douglas Grolli), Danny Morais (Rafael Lima) e Jussandro; Wanderson, Abuda, Dedé, Hyoran (Nenén) e Camilo; Bruno Rangel
Técnico: Celso Rodrigues

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.