Treinador oficializou a sua saída do cargo após o jogo contra o Criciúma na tarde deste sábado, em Itaquera

Como esperado, Mano Menezes confirmou a sua saída do Corinthians logo após a vitória contra o Criciúma, na Arena Corinthians. O treinador demorou para aparecer na sala de imprensa, se despediu dos jogadores no vestiário, e disse deixar o clube com a "consciência tranquila".

Mano Menezes não é mais técnico do Corinthians
Alexandre Schneider/Getty Images
Mano Menezes não é mais técnico do Corinthians

Leia também:  Corinthians fica em 3º por 1h26, mas Inter o empurra a possível grupo da morte

"Eu acho que ficou claro a intenção que o Corinthians queria dar ou não para a continuidade do trabalho. Eu entendi desta forma pela experiência que tenho no futebol. A gente sabe ler nas entrelinhas, mesmo quando as pessoas não se posicionam. A relação de técnico e direção precisa ser extrema confiança, porque ao longo de uma temporada passamos por momentos difíceis. Se ela não existe, vai balançar. E eu não quero passar por isso. E se o Corinthians não quer, as partes entendem que o trabalho tem que ter continuidade", se pronunciou o comandante. 

Corinthians vence o Criciúma, mas vai disputar a fase preliminar da Libertadores

Embora não cite nomes de quem queria vê-lo longe do Corinthians, Mano Menezes compara o desempenho do time na última temporada - quando era treinado por Tite - para aprovar a fase no comando. "Saio satisfeito com que foi proposto. Vim para reformulação e ela foi iniciada e forte. Toda tomada de decisão forte gera reação fortes e isso ia nortear a seleção daquilo que estava fazendo para a montagem da nova equipe. E foi isso que aconteceu", falou.

No 4º lugar, corintianos valorizam trabalho feito e lamentam vitória do Inter

"Estou tranquilo, o que valeu é importante para o Corinthians no futuro. Acho que recuperamos jogadores importantes na temporada, lançamos jogadores jovens e promissores. Hoje vimos a satisfação do torcedor ao ver o Malcom em campo , e classificamos para Libertadores ainda de bônus. O time, no ano passado, chegou aos 59 pontos no campeonato e não se classificou para a Libertadores, hoje devolvemos o time com 69 e quarta vaga para o torneio continental. É baseado nisso que vou para a minha casa com consciência tranquila. O que pensamos, está sendo feito em quase em sua totalidade", concluiu.

Antes do pronunciamento de Mano Menezes, o presidente Mário Gobbi passou pelos jornalistas e sentenciou: ""Não ter porque renovar com o Mano, se quem está chegando não o quer". O Corinthians vive momento político agitado, já que no dia 7 de fevereiro será escolhido o próximo presidente.

Exterior ou estudar

Com a oficialização de sua saída do Corinthians em 2015, Mano Menezes já começou a planejar o seu futuro profissional. A intenção do treinador é iniciar um trabalho em um clube do exterior – embora não confirme em qual continente – ou seguir o exemplo de Tite e afastar-se momentaneamente do futebol para estudar.

“Mas ainda não tenho negociação alguma. Vou decidir o que fazer na próxima semana. A princípio, não quero dirigir uma equipe brasileira nos próximos meses. Recebi uma sondagem de fora do Brasil, que agora posso deixar evoluir. Se isso não acontecer, vou ficar estudando durante algum tempo, porque julgo que é muito importante aproveitar essa oportunidade”, comentou, neste sábado, logo após encerrar o seu ciclo como corintiano com uma vitória por 2 a 1 sobre o Criciúma.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.