Colombianos saíram na frente no primeiro tempo, mas os argentinos marcaram com Pisculichi na etapa final e deram passo importante para conquistar o título da Sul-Americana

Na noite desta quarta-feira, Atlético Nacional-COL e River Plate-ARG iniciaram a briga pelo troféu da Copa Sul-americana. Atuando no inflamado estádio Atanasio Girardot, em Medellín-COL, os motivados alviverdes saíram na frente, com gol do veloz Berrío, aos 33 minutos da primeira etapa. Porém, no segundo tempo, o meia argentino Pisculichi, herói da classificação contra o arquirrival Boca Juniors, finalizou firme para vencer Armani e decretar a igualdade, pelo placar de 1 a 1.

Atlético Nacional e River Plate empataram no jogo de ida da final da Sul-Americana
Getty Images
Atlético Nacional e River Plate empataram no jogo de ida da final da Sul-Americana

O próximo encontro das equipes ocorre no dia 10 de dezembro, às 22h15 (de Brasília), no estádio Monumental de Núñez, em Buenos Aires-ARG. A final deste torneio não considera o peso especial do tento anotado fora de casa.

Domínio do Atlético Nacional é coroado com gol de Berrío

Atuando em seus domínios, Juan Carlos Osorio apostou em um esquema aberto, com um trio de atacantes. A acertada ousadia deu sinal de êxito logo aos cinco minutos: após falta sofrida por Bocanegra, Cardona finalizou colocado e viu Barovero tentar afastar de manchete. Porém, a tentativa do goleiro milionário falhou e a bola carimbou a trave direita argentina.

Com dez jogados, Copete escapou pela ponta esquerda e cruzou na área, mas Luís Ruíz, atrasado, não conseguiu a conclusão. Na sequência, Berrío conseguiu dominar no setor direito e servir Bernal, mas a finalização do meia carimbou Funes Mori. A melhor chance do River Plate veio apenas quando o relógio apontou a marca dos 31: após receber bom passe de Mammana, Rodrigo Mora serviu Vangioni e viu o defensor finalizar firme, rente à trave de Armani. Teo Gutiérrez bem que tentou completar o lance de carrinho, mas não obteve sucesso.

Apostando na velocidade pelas pontas, sobretudo nas costas de Vangioni, aliada à técnica desempenhada pelo criativo meio-campo, o Atlético Nacional inaugurou o placar aos 33 minutos. O maestro Cardona, caçado em campo e responsável por belos passes, acionou Berrío com maestria, na ponta direita. O veloz dianteiro não desperdiçou o presente e venceu Barovero, invadindo a área e finalizando cruzado, à média altura.

Pisculichi fez o gol do River Plate
Getty Images
Pisculichi fez o gol do River Plate

Na reta final do primeiro tempo, os colombianos ainda tiveram boas oportunidades de esticar o marcador. Com 38 jogados, em falha da marcação argentina, Berrío avançou pela ponta direita, invadiu a área e finalizou forte, mas viu Barovero defender. Dois minutos mais tarde, em cobrança de falta rápida efetuada por Cardona, Copete dominou com liberdade na região argentina. Porém, se atrapalhou no domínio e viu o arqueiro milionário segurar.

River Plate arranca o empate

Em busca do empate, o River Plate criou uma boa chance logo no primeiro instante: Teo Gutiérrez, postado na ponta esquerda, realizou um passe milimétrico para Carlos Sánchez. Porém, livre na área, o uruguaio parou em defesa milagrosa de Armani. Aos quatro minutos, o goleiro mandante voltou a trabalhar providencialmente, em cobrança de falta efetuada por Pisculichi.

Quando o relógio apontou a marca dos 16, o Atlético Nacional quase anotou o segundo gol: Berrío dominou na ponta direita, ergueu a cabeça e cruzou na área. Pérez, substituto de Copete, ganhou da marcação milionária e testou firme, mas carimbou o travessão de Barovero. Quatro minutos depois, porém, os argentinos chegaram à igualdade. Pisculichi dominou na região central e finalizou cruzado. A bola pingou na frente de Armani e entrou no canto direito, frustrando a torcida alviverde no Atanasio Girardot.

Com 27 jogados, quase veio a virada milionária: em cobrança de falta na região central, Pisculichi alçou a bola na área, mas viu Funes Mori testar rente à trave direita de Armani. Porém, quando teve a chance de criar uma boa oportunidade para marcar o segundo, os alviverdes viram o venezuelano Guerra, livre na área, escorregar ao tentar a conexão com a referência ofensiva.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO NACIONAL-COL 1 x 1 RIVER PLATE-ARG

Local : Estádio Atanasio Girardot, em Medellín-COL
Data : 3 de dezembro de 2014, quarta-feira
Horário : 22h15 (de Brasília)
Árbitro : Ricardo Marques Ribeiro-BRA
Assistentes : Emerson Augusto de Carvalho-BRA e Marcelo Carvalho Van Gasse-BRA
Cartão amarelo : Pezzella (River Plate-ARG)

GOLS
ATLÉTICO NACIONAL-COL: Berrío, aos 33 minutos do primeiro tempo
RIVER PLATE-ARG: Pisculichi, aos 20 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO NACIONAL-COL : Armani; Bocanegra, Henríquez, Murillo e Farid Díaz; Mejía, Bernal (Guerra) e Cardona; Berrío (Guisao), Copete (Sebastián Pérez) e Luís Ruíz
Técnico : Juan Carlos Osorio

RIVER PLATE-ARG : Barovero; Mammana (Solari), Pezzella, Funes Mori e Vangioni; Carlos Sánchez, Ponzio, Ariel Rojas e Pisculichi (Kranevitter); Rodrigo Mora (Cavenaghi) e Teo Gutiérrez
Técnico : Marcelo Gallardo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.