Ao contrário do Flamengo, que levará uma equipe reserva a Porto Alegre e já antecipou as férias do time principal

Felipão em treino do Grêmio
Lucas Uebel/Grêmio FBPA
Felipão em treino do Grêmio

Mesmo fora da disputa por uma vaga na Libertadores, o Grêmio não trata o jogo de domingo, contra o Flamengo, como um amistoso. Pelo contrário: depois de fazer cobranças fortes aos jogadores no treino dos reservas ocorrido na terça-feira, o técnico Luiz Felipe Scolari trabalhou com portões fechados na maior parte da tarde desta quarta, no Olímpico, para garantir privacidade e concentração no último confronto do ano.

E mais: na única parte aberta do trabalho, a equipe que trabalhou foi basicamente a titular. Ao contrário do Flamengo, que trará time reserva a Porto Alegre e já antecipou as férias do time principal, o Grêmio deve entrar com o que tem de melhor na despedida da Arena na temporada 2014. A dúvida que persiste é entre Éverton e Erik no ataque, ao lado de Barcos.

Dudu e Fellipe Bastos, que têm permanência incerta em 2015, treinaram entre os reservas, para as entradas de Erik e Matheus Biteco. Quem está fora da partida é o zagueiro Pedro Geromel, suspenso - Bressan atuará em sua posição. A exemplo de Giuliano, Geromel passa por cirurgia nesta semana, e só volta no ano que vem.

O time escalado por Felipão nesta quarta teve Marcelo Grohe; Pará, Rhodolfo, Bressan e Zé Roberto; Walace, Matheus Biteco, Ramiro, Luan e Erik; Barcos. Sétimo colocado, com 60 pontos, o Grêmio quer ultrapassar o Fluminense, que tem 61, para garantir um lugar direto nas oitavas de final da Copa do Brasil do ano que vem. A equipe carioca tem um compromisso difícil no domingo: o bicampeão Cruzeiro, em Belo Horizonte.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.