Em sua despedida do Morumbi, meia pediu para que os companheiros jogassem por ele na partida contra o Figueirense

Kaká foi capitão do São Paulo no domingo
Alexandre Schneider/Getty Images
Kaká foi capitão do São Paulo no domingo

Presenteado por Rogério Ceni com a braçadeira de capitão no domingo, Kaká substituiu o goleiro também na última preleção antes da subida ao gramado do Morumbi. Contra o Figueirense, o meia disputaria sua última partida no estádio antes de se apresentar ao Orlando City e, por isso, fez um pedido ao elenco do São Paulo .

"Gente, hoje é um dia muito especial para mim. Meu último jogo aqui no Morumbi com vocês. Eu queria também que esse jogo fosse algo muito especial", disse o jogador, inicialmente, como mostram imagens de bastidores divulgadas pelo clube na tarde desta terça-feira. Em seguida, ele lembra a importância da classificação na fase de grupos da Libertadores.

"A gente precisa terminar este campeonato em segundo, principalmente pega vaga na Libertadores direta. Todo o mundo aqui sabe o que é jogar uma pré-Libertadores, como é chato. Então, vamos lá ganhar esse jogo hoje. Faço um pedido especial para vocês: se puderem jogar por mim, joguem por mim. Porque ninguém mais do que eu hoje quer sair com uma vitória. Então, vamos lá, gente. Vamos lá", concluiu.

O time não realizou um dos pedidos por ter cedido o empate por 1 a 1 no final do segundo tempo. O resultado, porém, bastou para garantir o vice-campeonato brasileiro, pois o Corinthians foi derrotado no domingo.

Substituído por Alexandre Pato aos 38 minutos do segundo tempo, Kaká deixou o campo abraçado por Rogério Ceni e muito aplaudido pela torcida. Depois do apito final, o clube o homenageou com uma demorada queima de fogos no entorno do Morumbi. A princípio, ele ainda irá a campo mais uma vez, no domingo, para enfrentar o Sport, no Recife.

*Com Gazeta

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.