Rei segue internado em hospital de São Paulo, está estável e passará vai saber se é necessário retomar a hemodiálise

Reuters

O ex-jogador Pelé será submetido a uma avaliação clínica e laboratorial na manhã de terça-feira para analisar o funcionamento do rim e a eventual necessidade de retomar a hemodiálise, conforme o boletim médico do hospital Albert Einstein, onde ele está internado há uma semana.

Pelé retirou um dos rins quando ainda era jogador de futebol

Pelé permanece sob cuidados na UTI (Unidade de Terapia Intensiva) e continua estável do ponto de vista hemodinâmico e respiratório, segundo os médicos.

"Recebe os antibióticos por via endovenosa e não teve febre. As culturas de sangue e urina permanecem negativas", acrescentou comunicado do Hospital Alberto Einstein na tarde desta segunda-feira.

Pelé, de 74 anos, precisou ser submetido a hemodiálise durante a última semana, mas os médicos suspenderam o tratamento no domingo e farão uma nova avaliação na terça-feira.

O tricampeão mundial com a seleção brasileira tem apenas um rim, após retirar um dos órgãos há "muitos anos", segundo seu assessor pessoal, José Fornos Rodrigues, conhecido como Pepito.

Pelé foi internado no dia 24 de novembro, e exames detectaram uma infecção urinária. Ele já havia sido internado no mesmo hospital em 12 de novembro com dores abdominais e passou por uma cirurgia para a retirada de cálculos no rim, uretra e vesícula, que dificultavam seu fluxo urinário.

Há dois anos, o campeão mundial com o Brasil em 1958, 1962 e 1970 passou por uma cirurgia no quadril.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.