Tamanho do texto

"Não pode ser coadjuvante, tem que ser sempre protagonista dos campeonatos", diz presidente sobre futuro do clube

Dorival Júnior e Paulo Nobre
Leandro Martins/Futura Press
Dorival Júnior e Paulo Nobre

Reeleito , Paulo de Almeida Nobre é o responsável por dirigir o Palmeiras no biênio 2015-2016. Após superar Wlademir Pescarmona no pleito deste sábado, ele disse aceitar os protestos da oposição, garantiu a permanência da equipe na Série A e manifestou o desejo de disputar a última rodada do Campeonato Brasileiro no Palestra Itália.

Na primeira eleição direta da história da centenária agremiação, 2.421 associados votaram em Nobre, 1.611 escolheram Pescarmona e 48 anularam. Do lado de fora do clube, torcedores organizados promoveram manifestação pacífica: "Nobre = Mustafá" e "Fracasso do Centenário" foram algumas das faixas exibidas pelo grupo.

Leia mais: Paulo Nobre é reeleito presidente e promete time forte para 2015

"A torcida, uniformizada ou não, tem todo direito de se manifestar, tem todo direito de vaiar e criticar, desde que não haja violência ao patrimônio ou contra as pessoas", disse Nobre, que teve sua primeira gestão marcada pela ruptura com os grupos organizados.

No ano em que comemora o centenário de fundação, o Palmeiras corre sério risco de cair pela terceira vez no Campeonato Brasileiro . A uma rodada do final do torneio, o time alviverde tem apenas 39 pontos, um a mais que o Vitória, primeiro integrante da zona de rebaixamento.

Veja fotos das eleições no Palmeiras:

Na noite deste sábado, o Palmeiras perdeu por 3 a 1 do Internacional , no Beira-Rio. Durante o intervalo da partida, com o placar ainda em 1 a 1, Paulo Nobre concedeu na Academia de Futebol sua primeira entrevista após a reeleição, e garantiu a permanência do time na elite.

"O Palmeiras não vai cair. Independentemente do jogo de hoje (ontem) ou do final de semana, o Palmeiras não vai cair. Precisamos fazer um trabalho que possibilite à Sociedade Esportiva Palmeiras estar sempre forte e competitiva. Não pode ser coadjuvante, tem que ser sempre protagonista dos campeonatos que participa", discursou.

Confira a classificação, artilharia e mais notícias do Campeonato Brasileiro

Na última rodada do Brasileiro, às 16 horas de domingo, o Palmeiras enfrenta o Atlético-PR e o Corinthians pega o Criciúma, a princípio em seus respectivos estádios. Para evitar que os dois times joguem em São Paulo no mesmo dia, a partida do time alvinegro pode ser antecipada para sábado. Já o duelo entre paulistas e paranaenses, por medida de segurança, pode passar para o Pacaembu.

"A decisão não cabe ao Palmeiras. Estamos conversando com a CBF para saber o local do jogo do Palmeiras, uma vez que há dois times grandes de São Paulo atuando na mesma data", disse Nobre, disposto a mandar sua partida em casa. "Gostaria de jogar no nosso estádio sempre que possível. Lá, somos mais fortes", declarou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.