Com assistências de Alex e gols de Zé Eduardo e Joel, Coritiba vence por 2 a 0 e ultrapassa o rival para se distanciar da degola

Sem nenhuma qualidade, o Palmeiras mostrou neste domingo ter um vergonhoso padrão: perder por 2 a 0. Pela quarta rodada seguida, o time sofreu a derrota pelo mesmo placar. Desta vez, foi para o Coritiba, no Couto Pereira, e o time fica a um ponto e uma posição da zona de rebaixamento, com apenas dois jogos a fazer pelo Campeonato Brasileiro.

Helder, do Coritiba, e Wesley, do Palmeiras, durante partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2014
Giuliano Gomes/Gazeta Press
Helder, do Coritiba, e Wesley, do Palmeiras, durante partida válida pelo Campeonato Brasileiro 2014

Confira a tabela completa do Campeonato Brasileiro 

Resultado que foi fruto, mais uma vez, do péssimo elenco montado pela diretoria do presidente Paulo Nobre para representar o clube na temporada de seu centenário. Dorival Júnior teve que escalar quatro volantes e Valdivia, claramente sem condições físicas de entrar em campo. Mesmo assim, o Verdão não saiu perdendo no primeiro tempo porque o árbitro viu falta em Lúcio para anular gol de Zé Love.

Valdivia saiu no intervalo e a defesa voltou a falhar. Zé Love aproveitou sobra na área para, enfim, abrir o placar aos nove e Alex, aos 25, mostrou qualidade que não existe em ninguém no Palmeiras, ao passar nas costas da zaga e entregar o gol para Joel. O Palmeiras ainda contou com Fernando Prass para não ser goleado, mas não escapou dos gritos de “olé”.

Estacionado com 39 pontos, o Verdão está a apenas um ponto e uma posição do Vitória, que está na zona de rebaixamento. Na penúltima rodada, o Palmeiras encara o Internacional, no Beira-Rio, às 19h30 (de Brasília) deste sábado, para tentar se salvar. O Coxa, respirando a três pontos da faixa de descenso, visita o Atlético-MG às 19h30 do próximo domingo.

O jogo – Com Valdivia longe de suas plenas condições físicas e Lúcio sofrendo para acompanhar os atacantes adversários, Dorival Júnior resolveu fechar o time. Apostou em Washington como novidade em uma escalação com quatro volantes, deixando o chileno solto para ajudar Henrique, único atacante entre os titulares.

Zé Love comemora o primeiro gol do Coritiba contra o Palmeiras
Giuliano Gomes/Gazeta Press
Zé Love comemora o primeiro gol do Coritiba contra o Palmeiras

Defensivamente, a estratégia se mostrou correta. Além de o empate manter o adversário atrás do Verdão na tabela, o Coritiba apostou em 3-5-2 no qual seus alas foram bem marcados e Renato e Victor Luis ainda se revezavam para perseguir Alex. Robinho virava a única alternativa ofensiva dos paranaenses, e sempre encontrava um paredão alviverde na sua frente quando carregava a bola.

Aos poucos, o Palmeiras foi suportando os lançamentos para Zé Love e Joel, encontrando campo para contra-atacar. O problema era que Valdivia mal tinha condições de se mexer, até porque recebeu falta dura logo nas três primeiras bolas que dominou. Wesley seria uma opção, mas teimava em prender a bola, sempre facilitando a reposição do Coxa.

Mesmo com seu volante mais avançando atrapalhando, o Verdão sem sentiu com capacidade para dar um passo à frente, adiantar a marcação e começar a tocar a bola no campo adversário. Mas não conseguia encontrar espaços para entrar na área e acabou se esquecendo de colar em Alex.

Assim, aos 25 minutos, o Coxa conseguiu balançar as redes, mas o gol foi anulado. Após Robinho cobrar falta, Zé Love subiu sozinho para testar nas redes. O árbitro, porém, invalidou o lance ao enxergar Leandro Almeida segurando Lúcio, que subiria atrás do atacante do Coritiba.

Se não serviu para os paranaenses, o lance alertou o Verdão, que deixou de errar nos cruzamentos. A estratégia, entretanto, foi recuar totalmente, povoando sua intermediária e bloqueando qualquer bola que se aproximasse na área. Como Wesley atrapalhava e Valdivia mal conseguia andar, os comandados de Dorival se limitaram a garantir o empate até o intervalo.

Na volta para o segundo tempo, o técnico do Palmeiras teve que abrir mão de Valdivia, claramente longe de estar recuperado das dores na coxa esquerda. Colocou Diogo em campo, e o atacante manteve o futebol que segue lhe rendendo tantos xingamentos, sem acertar quase nada e forçando ainda mais o time a ficar na defesa.

Aos nove minutos, a zaga do Palmeiras falhou de novo. Desta vez, Zé Love aproveitou sem contestações da arbitragem. Nathan furou ao tentar afastar cruzamento e Norberto pegou o rebote, alçando de novo a bola na área. Em novo bate-rebate, a bola sobrou para Zé Love soltar a bomba, abrindo o placar e deixando os visitantes sem saber o que fazer.

Dorival mostrou que desistiu de todos os armadores que tinha no banco e ampliou a força ofensiva apenas teoricamente, abrindo mão de um dos quatro volantes e colocando mais um atacante trocando Washington por Cristaldo. Mas ainda faltava qualidade, como mostrou o próprio Cristaldo, aos 24 minutos, ao cabecear para cima quando tinha tempo e espaço para dominar na pequena área.

No minuto seguinte, o Coritiba mostrou a sua diferença para o adversário. Alex, jogador mais famoso do Coxa, passou completamente livre nas costas da zaga, entrou na grande área e, com Fernando Prass na sua frente, rolou para Joel só tocar para o gol vazio, ampliando o placar.

No desespero, Dorival substituiu Juninho por Allione, voltando a ter um meia em campo, mas nada era capaz nem de fazer o Palmeiras assustar os donos da casa. O time, na verdade, precisa agradecer a Fernando Prass, que fez defesas para evitar que a vergonhosa situação do Verdão ainda contasse com uma goleada do Coxa.

FICHA TÉCNICA
CORITIBA 2 X 0 PALMEIRAS

Local: Couto Pereira, em Curitiba (PR)
Data: 23 de novembro de 2014, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro : Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Assistentes: Cristhian Passos Sorence e Bruno Raphael Pires (ambos de GO)
Assistentes adicionais: Rodrigo Batista Raposo (DF) e Cleber Vaz da Silva (GO)
Cartões amarelos: Zé Love e Carlinhos (Coritiba); Renato, Juninho, Nathan e Allione (Palmeiras)

Gols:
CORITIBA: Zé Love, aos nove, e Joel, aos 25 minutos do segundo tempo

CORITIBA: Vanderlei; Luccas Claro, Welinton (Bonfim) e Leandro Almeida; Norberto, Hélder, Robinho (Sergio Manoel), Alex e Carlinhos; Zé Love (Dudu) e Joel
Técnico: Marquinhos Santos

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Lúcio, Nathan e Juninho (Allione); Renato, Victor Luis, Washington (Cristaldo), Wesley e Valdivia (Diogo); Henrique
Técnico: Dorival Júnior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.