Com 66 pontos, time paulista tem boa vantagem em relação a Internacional (63), Atlético-MG (61) e ao próprio Grêmio (60), este último fora da zona de classificação

Fagner, do Corinthians, em ação contra o Grêmio pelo Brasileirão
Fernando Dantas/Gazeta Press
Fagner, do Corinthians, em ação contra o Grêmio pelo Brasileirão

O Corinthians contou com um gol do seu principal jogador para vencer o Grêmio em Itaquera, na noite deste domingo. De volta ao Brasil após defender o Peru em dois amistosos com o Paraguai, o centroavante peruano Paolo Guerrero anotou aos 37 minutos do segundo tempo e deixou o seu time muito próximo de confirmar a vaga na Copa Libertadores da América de 2015.

Confira classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Com 66 pontos ganhos no Campeonato Brasileiro, o Corinthians reassumiu a terceira colocação e tem boa vantagem em relação ao Internacional (63), ao Atlético-MG (61 e com a possibilidade de ir à Libertadores através da Copa do Brasil) e ao próprio Grêmio (60). No próximo domingo, poderá ratificar a classificação diante do Fluminense, no Maracanã. Os gremistas visitarão o ameaçado Bahia no mesmo dia, na Arena Fonte Nova.

Leia mais: São Paulo vence o Santos e antecipa sua vaga na Libertadores de 2015

O jogo

O técnico Mano Menezes esperava uma partida de ataque contra defesa em Itaquera. Após cumprimentar sem efusividade Luiz Felipe Scolari, por quem foi substituído na Seleção Brasileira, o comandante do Corinthians debochou da possibilidade de o adversário adotar uma postura mais ousada para o Grêmio. “Eles têm a estratégia de jogar pelo empate, que é bom para eles”, sorriu.

De fato, o Corinthians fez o papel de mandante e propôs o jogo desde os primeiros minutos. Enquanto a sua principal torcida organizada ainda exibia um bandeirão “contra o racismo e a exclusão social” – em clara referência aos insultos de gremistas ao goleiro Aranha, do Santos –, o time de Mano já tentava ser envolvente com uma rápida troca de passes no meio-campo.

Foi justamente a velocidade que tornou Malcom uma boa alternativa ofensiva do Corinthians, pelo lado direito. O novato aproveitou a vantagem física sobre o veterano Zé Roberto para ser a maior válvula de escape dos donos da casa no princípio da partida. Elias tentava seguir o exemplo pelo meio-campo, porém era constantemente atrapalhado pelo árbitro Ricardo Marques Ribeiro, não adepto da lei da vantagem.

Guerrero marcou o gol da vitória contra o Grêmio
Fernando Dantas/Gazeta Press
Guerrero marcou o gol da vitória contra o Grêmio

Acuado, ainda que se mostrasse perigoso quando chegava ao ataque, o Grêmio tomou o primeiro grande susto no jogo aos dez minutos. O centroavante peruano Paolo Guerrero, ovacionado pelos corintianos antes mesmo de a bola rolar, recebeu um passe rasteiro de Fagner dentro da área e girou na frente da marcação. Mesmo com pouco ângulo, chutou a bola na trave.

O lance animou a torcida da casa e deu início a uma série de cobranças de escanteio para o Corinthians – com razoável participação do zagueiro Felipe nas bolas aéreas. Foi por baixo, contudo, que o time voltou a ser contundente. Aos 30 minutos, Fábio Santos avançou à linha de fundo e rolou para Guerrero bater no canto. Marcelo Grohe defendeu com as pontas dos dedos. Na sequência da jogada, Fagner arriscou de muito longe. A bola acertou o lado de fora da rede, o que fez muita gente gritar “gol”.

Conseguindo esfriar o Corinthians a partir de então, o Grêmio foi para o intervalo com a necessidade de mudar. Felipão trocou Riveros por Giuliano, que entrou consciente de que o seu time “deixou de jogar”. A alteração surtiu efeito já aos dois minutos, com um chute de fora da área do jogador. O argentino Hernán Barcos ficou com o rebote de Cássio e colocou a bola para dentro, mas em posição de impedimento.

Guerrero se encarregou de responder pelo Corinthians, ao encarar a marcação de três defensores do Grêmio e chutar cruzado, perto do ângulo. Como esse lance não foi suficiente para o panorama da partida voltar a ser aquele do primeiro tempo, Mano Menezes entrou em ação. Sacou Malcom, que já não aparecia tanto, para apostar no brilho de Luciano como talismã.

O que realmente mexeu com a torcida, contudo, foi o anúncio de que o Coritiba vencia o rival Palmeiras por 1 a 0 naquele instante. Com o público em êxtase, quase o placar mudou também em Itaquera. Aos 22 minutos, Luciano chutou da linha de fundo direita, e a bola parou na trave. Depois, tocou em Rhodolgo e entrou. O gol acabou anulado porque o árbitro havia visto escanteio para o Corinthians antes da finalização.

Mano, então, resolveu reforçar a armação corintiana com Danilo e Jadson nas vagas de Elias e Renato Augusto. Felipão substituiu Luan por Alan Ruiz. Quem levou a melhor foi o comandante do Corinthians. Aos 37 minutos, Luciano recebeu um belo passe de Jadson e cruzou rasteiro para Guerrero. O peruano concluiu com força suficiente para superar o carrinho de Rhodolfo e o pulo de Marcelo Grohe e fuzilar o Grêmio com a sua comemoração característica.

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 1 X 0 GRÊMIO

Local: Estádio de Itaquera, em São Paulo (SP)
Data: 23 de novembro de 2014, domingo
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Márcio Eustáquio Santiago e Guilherme Dias Camilo (ambos de MG)
Público: 36.307 pagantes (total de 36.511)
Renda: R$ 2.644.690,00
Cartões amarelos: Cássio (Corinthians); Dudu e Alan Ruiz (Grêmio)
Gol: CORINTHIANS: Guerrero, aos 37 minutos do segundo tempo

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Felipe, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias (Danilo), Petros e Renato Augusto (Jadson); Malcom (Luciano) e Guerrero
Técnico: Mano Menezes

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Ramiro, Bressan, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Fellipe Bastos, Riveros (Giuliano), Luan (Alan Ruiz) e Dudu (Lucas Coelho); Barcos
Técnico: Luiz Felipe Scolari

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.