Defensor não é titular desde a derrota para o Santos, quando os atacantes adversários se aproveitaram de sua velocidade sobre o zagueiro para fazer os gols da vitória por 3 a 1

Após ficar no banco pela primeira vez no Palmeiras diante do Corinthians, Lúcio teve variados problemas físicos para não ser reserva nos quatro jogos seguintes, que tiveram Nathan no time. Para enfrentar o Coritiba neste domingo, contudo, o veterano zagueiro está apto para substituir o machucado Tobio.

E mais: Palmeiras corta Patrick Vieira da viagem e espera sacrifício de Valdivia

Dorival Júnior admitiu ser desconfortável deixar na reserva alguém que foi titular da Seleção Brasileira em três Copas do Mundo, e o jogador de 36 anos ficou no banco apenas no Derby. Quase sempre treinou normalmente no intervalo entre as partidas, mas acabava fora da lista de relacionados alegando problemas físicos.

Lúcio deve jogar contra o Coritiba
Fernando Dantas/Gazeta Press
Lúcio deve jogar contra o Coritiba

Contra o Bahia, foram dores musculares. Diante do Atlético-MG, teve uma virose que o impediu de treinar desde a véspera da partida. Já nas duas rodadas anteriores, quando o Verdão enfrentou São Paulo e Sport, o atleta mais velho do elenco queixava-se de tendinite no joelho direito.

Para encarar o Coritiba, porém, Tobio acabou vetado da viagem ao Paraná por dores na coxa direita. Com isso, foi aberta uma vaga na zaga que Lúcio pode ocupar, e o veterano viajou para treinar normalmente com o elenco em Curitiba, local da decisiva partida de domingo.

Lúcio não é titular desde a derrota para o Santos, quando os rápidos e jovens atacantes adversários se aproveitaram de sua velocidade sobre o zagueiro para fazer os gols da vitória por 3 a 1. Na rodada seguinte, o defensor não participou do empate com o Cruzeiro por dores na coxa esquerda e só ficou no banco contra o Corinthians, antes da série de problemas físicos.

Lúcio tem contrato até dezembro de 2015. Chegou ao Verdão após passar o último semestre do ano passado impedido até de treinar nas dependências do São Paulo, onde disse ter se sentido humilhado. Seu vínculo com o Palmeiras é por produtividade, com salário que aumenta de acordo com o seu número de jogos pelo clube.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.