Técnico destacou o empate por 1 a 1 com o Figueirense após escalar o time reserva. Clube disputa o título da Copa do Brasil

O descontentamento de alguns jogadores com o tropeço não ficou refletido na entrevista coletiva de Levir Culpi, após o empate em 1 a 1 com o Figueirense, ainda nos vestiários do Independência. O treinador avaliou os noventa minutos de forma ponderada, citou o desgaste físico dos atletas como empecilho para buscar a vitória e elogiou a qualidade do grupo atleticano - mesmo com o time recheado de garotos, o Atlético-MG dominou os lances ofensivos durante a maior parte do jogo.

Leia também:  Atlético-MG joga com reservas e arranca empate em casa contra o Figueirense

Levir resolveu recorrer aos garotos para dar um descanso aos titulares - alguns até entraram no decorrer da partida deste domingo, como Dátolo, Luan e Carlos - que se desgastaram muito no primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil, na última quarta. "Tivemos um bom primeiro tempo, com um domínio muito grande da partida. No segundo tempo, acho que sentimos o desgaste físico. Os jogadores deram tudo que tinham na parte física, mas deixamos a desejar na parte técnica e tática, o necessário para vencer a partida", comentou.

Dodô, joia da base que mais se destacou diante do Figueirense, marcando o gol de empate em lance de oportunismo, foi muito elogiado pelo comandante atleticano. "O Atlético-MG é um descobridor de talentos. O Dodô tem uma bola parada e uma técnica muito boa. Ele tem confiança com a bola e sabe o que fazer quando a tem nos pés. Os números dele são muito bons, fez gol neste jogo e contra o Palmeiras. Antes disso, já tinha entrado e colaborado com assistências", avaliou.

Perguntado se iria poupar algum atleta para a partida contra o Flamengo, quarta-feira, dentro de casa, o técnico preferiu deixar em aberto, avisando que tudo depende da recuperação dos jogadores. "Depende da recuperação dos que jogaram hoje. Precisamos ter uma escalação firme, pois enfrentaremos o Flamengo e vamos procurar a vitória. O grupo está legal, dá para escalar um time e confiar", afirmou Levir, enaltecendo a qualidade do plantel atleticano.

Participando da decisão em uma frente, pela Copa do Brasil, o treinador garante que não abre mão de chegar na disputa também do Brasileirão. "Um ponto em um campeonato como esse pode ser bom, mas no nosso caso não é legal. Temos quatro jogos pela frente, e precisamos de pelo menos duas ou três vitórias para garantir uma vaga no G-4. O time está muito focado, eles se empenharam muito", garantiu. "Se o time não teve uma atuação brilhante nesta noite, a culpa é minha", acrescentou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.