Poupando todo o time de linha titular, time mineiro saiu atrás e precisou contar com gol de revelação para não perder partida

O empate em 1 a 1 entre Atlético-MG e Figueirense , na noite deste domingo, em jogo no Independência, em Belo Horizonte, quebrou uma sequência de seis jogos sem somar pontos como visitante, por parte da equipe catarinense. Após abrir o placar no último lance da etapa inicial, o Figueirense sofreu o empate no início do segundo tempo, mas conseguiu resistir à pressão atleticana para quebrar o tabu. Por outro lado, apesar do tropeço, o Galo segue com apenas uma derrota dentro de casa na Série A.

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

Apesar de protagonizar as jogadas ofensivas desde o início, o Atlético-MG viu o Figueirense sair na frente do placar em uma dos únicos ataques dos catarinenses. No último lance da primeira etapa, já aos 45 jogados, o lateral Jefferson aproveitou a liberdade e arriscou de fora da área para marcar um golaço. O lateral levou sorte no lance, e acertou um petardo indefensável no ângulo de Victor.

Jefferson e Marion disputam lance no empate em 1 a 1 entre Atlético-MG e Figueirense em BH
MOURÃO PANDA/Gazeta Press
Jefferson e Marion disputam lance no empate em 1 a 1 entre Atlético-MG e Figueirense em BH

Na volta dos vestiários, Levir Culpi abriu mão de alguns garotos para colocar os titulares Luan e Carlos em campo. Em jogada que envolveu o atacante Carlos, prata da casa, outro menino da base atleticana, Dodô, foi o responsável pelo gol de empate, aos sete minutos do segundo tempo. Após desvios de cabeça de Carlos e Josué, a bola sobrou para Dodô emendar um chute de primeira e deixar o placar em igualdade.

Na próxima rodada, já neste meio de semana, o Atlético-MG encara o Flamengo ainda sonhando com uma vaga no G-4, apesar de ainda estar brigando pela vaga na Libertadores em virtude da decisão na Copa do Brasil. Já o Figueirense segue na luta contra a degola e, quarta, vai ao Rio de Janeiro para enfrentar o Botafogo.

O jogo
Mesmo com a equipe titular recheada de garotos, já que o técnico Levir Culpi resolveu priorizar a decisão da Copa do Brasil, o Atlético-MG, desde o primeiro minuto, mostrou que estava disposto a jogar em busca do gol a todo momento, fazendo jus ao estilo de jogo ofensivo do Galo dentro do Independência.

Veja fotos dos jogos deste domingo do Campeonato Brasileiro

Se faltou calma aos garotos para concluir alguns lances, sobrou movimentação ao Atlético-MG no campo de ataque. Apesar da forte dinâmica dos donos da casa no setor ofensivo, a primeira chance concreta de gol surgiu em lance de bola parada. O garoto Dodô sofreu falta na entrada da área e, na cobrança, a bola passou raspando a trave direita de Tiago Volpi.

Mais solto em campo, o Atlético-MG dominou as ações ofensivas ao longo da etapa inicial, chegando a somar impressionantes 71% de posse de bola. Com tantos garotos do meio para frente, coube aos experientes Pierre e Josué – que formaram a dupla de volantes – a responsabilidade de ditar o ritmo no meio-campo.

Paciente na troca de passes, o Atlético-MG explorava todas as faixas do campo buscando um espaço para encaixar uma jogada de efeito. Bem orientados por Argel Fucks, os atletas do Figueirense, por muitas vezes, colocaram-se completamente atrás do meio-campo, construindo duas linhas de quatro sólidas na marcação. A energia que os mandantes usavam para atacar, os visitantes gastavam para defender.

Somente aos 36 minutos jogados, o Figueirense concluiu ao gol pela primeira vez, em lance isolado de Marcão. Na sequência, Pablo também teve uma chance de fora da área, e obrigou Victor a fazer grande defesa. Mas quem teve êxito na tentativa foi Jefferson. Segunda opção para a lateral direita, o jogador acertou um petardo de fora da área para abrir o placar em favor do Figueirense no último lance da etapa inicial.

Na volta dos vestiários, atrás do placar, Levir Culpi sacou os garotos Eduardo e Marion para a entrada dos titulares Luan e Carlos, que deram outro ritmo ao Galo. Imprimindo muita velocidade pela direita, o atacante Luan, conhecido como talismã pela torcida por fazer gols em jogos decisivos, foi responsável por criar a jogada do gol de empate dos donos da casa, aos sete minutos da etapa complementar.

Após cruzamento do camisa 27, a bola foi escorada de cabeça por Carlos e Josué antes de encontrar o garoto Dodô. Livre de marcação, o atacante teve calma para esperar a bola cair e emendar um belo voleio no contrapé do goleiro Tiago Volpi. Após estrear como titular com gol diante do Palmeiras, Dodô voltou a marcar em seu segundo jogo entre os onze iniciais.

À exemplo da primeira etapa, agora com o placar em igualdade, o Atlético-MG passou a pressionar o Figueirense no campo de ataque. Com mais volume de jogo, e alternando passes em profundidade, triangulações e inversões de jogo, o Galo passou a rondar a área catarinense na tentativa de virar o placar e buscar os três pontos.

Porém, o Figueirense resistiu a pressão com a defesa bem organizada e conseguiu somar um ponto importante fora de casa na luta contra o rebaixamento. O Atlético-MG, apesar de ter melhorado com as alterações de Levir Culpi – que colocou alguns titulares em campo – não conseguiu romper a retranca catarinense e acabou amargando um empate diante de seus torcedores.

FICHA TÉCNICA:
ATLÉTICO-MG 1 x 1 FIGUEIRENSE-SC

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)
Data: 16 de novembro de 2014, domingo
Hora: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
Assistentes: Anderson José de Moraes Coelho e Miguel Cateneo Costa (ambos de SP)
Cartões amarelos: (Figueirense) Nirley e Cereceda
Gols: (Atlético-MG) Dodô, aos 6 minutos do 2°T; (Figueirense) Jefferson, aos 45 minutos do 1°T

ATLÉTICO-MG: Victor, Alex Silva, Tiago, Edcarlos e Pedro Botelho; Pierre, Josué, Eduardo (Luan) e Rafael Carioca (Dátolo); Dodô e Marion (Carlos)
Técnico: Levir Culpi

FIGUEIRENSE: Tiago Volpi, Jefferson, Nirley, Marquinhos e Cereceda (Marcos Pedroso); Dener, França, Felipe e Pablo; Clayton (Mazola) e Marcão (Yago)
Técnico: Argel Fucks

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.