Tamanho do texto

Vitória deixou o time gaúcho a apenas três pontos do vice-líder São Paulo. Já os catarinenses ficaram mais perto da Série B

Depois de golear o rival Internacional no domingo passado, o Grêmio manteve sua boa fase e venceu novamente com autoridade. Neste sábado, o Tricolor bateu o desesperado Criciúma , no Heriberto Hülse, por 3 a 0. Os gols, marcados por Dudu, Barcos e Ramiro, alçam o time gaúcho ao 3º lugar do Brasileirão , com 60 pontos, a apenas três de distância do vice-líder São Paulo, que tem os mesmos 34 jogos disputados. O Tigre segue na lanterna, com apenas 30.

Confira a classificação atualizada do Brasileirão

Barcos comemora um dos gols do Grêmio diante do Criciúma
Gazeta Press
Barcos comemora um dos gols do Grêmio diante do Criciúma

Vindo de cinco derrotas seguidas, o Criciúma entrou em campo pressionado. O nervosismo ficou visível na bobeada do zagueiro Joílson, que resultou no gol de Dudu, logo aos 12 minutos. Com flagrante superioridade, o time gaúcho ampliou ainda no primeiro tempo sua vantagem. No segundo tempo, a equipe catarinense se abriu ainda mais, dando espaços generosos para o Grêmio ampliar a vantagem e chegar aos 3 a 0, sem ver seu adversário criar sequer uma chance clara de gol em todo o jogo.

Se o Criciúma chega à sua sexta derrota seguida, o Grêmio agora acumula a terceira vitória em série e a sexta partida sem perder. O Tricolor Gaúcho volta a campo na quinta-feira, quando receberá o líder Cruzeiro, um jogo que promete grande público na Arena. Já o Tigre fará um confronto de desesperados em casa, diante do Bahia, na quarta.

O jogo– O Grêmio tomou a iniciativa desde o começo do jogo. A marcação adiantada sobre o Criciúma deu resultado logo aos 12 minutos: Joílson acabou saindo errado e perdeu para Dudu, que entrou livre, driblou Bruno e fez 1 a 0. O Tigre tentou responder aos 17, em boa combinação de Souza e Cortez, mas o centroavante acabou desarmado por Zé Roberto. O Grêmio quase ampliou aos 21, em belo chute de Pará no travessão.

Muito pressionado pela situação no campeonato e sem contar com a paciência da torcida, o Criciúma errava passes demais, o que dificultava sua tarefa de agredir o Grêmio. Uma das raras chegadas de perigo veio aos 31, após boa jogada de João Vítor pela direita. Ele cruzou rasteiro e Geromel cortou antes da conclusão de Souza. O time gaúcho, porém, era mais efetivo: aos 38, Zé Roberto cobrou escanteio na cabeça de Barcos, que só cumprimentou Bruno, fazendo 2 a 0.

Com Maurinho e Paulo Baier em campo, o Tigre veio do vestiário pretensamente mais ofensivo. A primeira chance, porém, foi gremista: aos 10, Barcos bateu forte e Bruno fez defesa em dois tempos, com dificuldade. O Pirata mandou outra bomba aos 16, quase fazendo o terceiro. Ele viria aos 20, em lindo passe de Dudu para Ramiro, que só desviou de Bruno.

O terceiro gol mandou boa parte da torcida do Criciúma embora do Heriberto Hülse. Em campo, só dava Grêmio: aos 22, Barcos entrou livre e só parou nas mãos de Bruno, que fez milagre. O camisa 1 repetiu a dose aos 25, em tentativa de Luan. Cada troca de passes gremista era acompanhada de gritos de “olé” da numerosa torcida gremista no estádio.

O domínio gremista era tamanho que o técnico do Tigre, Toninho Cecílio, retirou o centroavante Souza e colocou em campo o volante Ricardinho, temendo uma goleada ainda maior. O Grêmio diminuiu o ritmo nos minutos finais, apenas administrando a larga vantagem diante de um rival completamente batido, para delírio da barulhenta torcida azul no Heriberto Hülse.

FICHA TÉCNICA
CRICIÚMA 0 x 3 GRÊMIO

Local : Estádio Heriberto Hülse, em Criciúma (SC)
Data : 15 de novembro de 2014, sábado
Horário : 19h30 (de Brasília)
Árbitro : Raphael Claus (Asp. Fifa-SP)
Assistentes : Daniel Paulo Ziolli e Alex Ribeiro (SP)
Renda : R$ 215.895,00
Público : 9.050
Cartões amarelos : Lucca, Martinez, Cléber Santana e Maurinho (Criciúma); Luan e Fellipe Bastos (Grêmio)

GOLS :
GRÊMIO: Dudu, aos 12, e Barcos, aos 38 minutos do primeiro tempo; Ramiro, aos 20 minutos do segundo tempo

CRICIÚMA : Bruno; Luís Felipe (Maurinho), Fábio Ferreira, Joílson e Cortez; Rafael Pereira, Martinez (Paulo Baier), João Vítor e Cléber Santana; Lucca e Souza (Ricardinho)
Técnico : Toninho Cecílio

GRÊMIO : Marcelo Grohe; Pará, Geromel, Rhodolfo e Zé Roberto; Walace, Fellipe Bastos, Ramiro, Luan (Alán Ruiz) e Dudu (Everton); Barcos (Lucas Coelho)
Técnico : Luiz Felipe Scolari

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.