Tamanho do texto

Dentro do ginásio de São Januário, palco das eleições presidenciais do Vasco, clima é de total tranquilidade. Todavia, os arredores do bairro carioca foram palco de confusão

Dentro do ginásio de São Januário, palco das eleições presidenciais do Vasco, o clima é de total tranquilidade. Todavia, os arredores do bairro carioca foram palco de confusão. Na última hora de pleito, um grupo pró-Eurico Miranda entoou gritos de "é campeão" e protagonizou comemorações exacerbadas, que acabaram por fechar a rua General Almério de Moura. O entusiasmo pelo sucesso do ex-mandatário nas pesquisas de boca de urna só foi contido por intervenção da Polícia Militar.

A PM buscou abrir o trânsito aplicando a técnica do gás de pimenta, todavia, ampliou o tumulto, atingindo mulheres e crianças que passavam pelo local. Além do mais, profissionais que realizavam o trabalho de panfletagem abandonaram o ofício, com os olhos ardendo.

Pouco tempo depois, a tensão se acentuou: grupos de candidatos rivais se enfrentaram na rua, em uma verdadeira batalha e violenta campal. Um morteiro chegou a ser lançado, entretanto, a Polícia contornou a iniciativa, acalmando os ânimos dos envolvidos.

Passado o momento delicado, os apoiadores de Eurico Miranda expressaram entusiasmo, com o coro de "o Eurico voltou". Neste ínterim, os partidários de Júlio Brant deixaram o ginásio cabisbaixos, debaixo de provocações. Para evitar maiores conflitos, a Polícia dividiu a rua, separando os eleitores.

A eleição terminou por volta das 22h10 (de Brasília) e o resultado tem previsão de saída apenas na madrugada de quarta-feira, às 3h.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.