Concorrem ao pleito Eduardo Nery, Eurico Miranda, Júlio Brant e Márcio Santos. Pesquisas indicam que Eurico deve ser presidente do Vasco novamente

Os sócios do Vasco vão definir, nesta terça-feira, o futuro presidente do clube. A eleição acontecerá entre 9h e 22h (de Brasília), no ginásio de São Januário. Na verdade, serão eleitos os membros do Conselho Deliberativo, que, no dia 19, escolherão o futuro presidente. Mas a chapa vencedora nesta terça, por ter praticamente a maioria, já é considerada a ganhadora e seu líder, o futuro presidente, que ficará no comando por três anos.

Confira a classificação, jogos, notícias e artilharia do Brasileirão

Eurico Miranda afirma que, com ele no poder, o Vasco nunca teria sido rebaixado no Brasileirão
Futura Press
Eurico Miranda afirma que, com ele no poder, o Vasco nunca teria sido rebaixado no Brasileirão

Estão concorrendo ao pleito Eduardo Nery, da chapa "Vasco mais que um gigante"; Eurico Miranda, da chapa "Volta Vasco! Volta Eurico"; Júlio Brant, da chapa "Sempre Vasco", e Márcio Santos, da chapa "Vanguarda Vascaína". Algumas pesquisas realizadas antes do processo eleitoral apontam para a vitória de Eurico.

Eurico é o único dos candidatos que já presidiu o Vasco, tendo grande destaque na política do clube desde a década de 80 até 2008, quando foi substituído por Roberto Dinamite. Conta com um importante aliado, Fernando Horta, presidente da Escola de Samba Unidos da Tijuca e para muitos o único nome capaz de impedir a vitória de Eurico. Como os dois se aliaram, dificilmente uma surpresa sairá das urnas.

"É preciso resgatar o respeito ao Vasco, que não é um clube de segunda classe. Minha prioridade é recuperar o papel de liderança do Vasco no cenário do esporte brasileiro. Temos que retornar esse respeito externo e isso se faz com ações práticas. Não podemos mais passar pela vergonha de disputar uma Segunda Divisão", disse Eurico.

Julio Brant e Roberto Monteiro disputam para ver qual o grande nome de oposição a Eurico, algo que somente as urnas dirão. Brant viu sua candidatura ir ganhando força com apoios importantes. Só de candidatos que estavam no pleito, arrebatou para seu lado Nelson Rocha e Tadeu Correia. Tem apoio de figuras expressivas, como Olavo Monteiro de Carvalho, José Carlos Osório e Jorge Salgado, além de ter conseguido atrair o grupo político "Cruzada Vascaína". Ele pretende atacar a dívida do clube.

"Hoje, o Vasco tem uma dívida de quinhentos e setenta milhões. O Vasco tem um custo muito alto e vai precisar custar bem menos. Hoje, não se pode trabalhar o futuro do clube com essa perspectivas financeira. Vamos precisar fazer cortes, vai doer de alguma maneira, mas é inevitável. Vamos precisar de muita criatividade, de explorarmos a marca do Vasco e de trazermos a torcida para o nosso lado", disse Brant.

Roberto Monteiro tem adotado o discurso de que é preciso modernizar o Vasco. Porém, conta com alguns apoios da gestão do atual presidente, Roberto Dinamite, como José Hamilton Mandarino, ex-vice-presidente de futebol. O candidato entende que é preciso identificar os focos que geram receita.

"Temos que fortalecer o clube de todas as formas, fortalecer os sócios, que hoje são a nossa receita certa. Temos que fortalecer a base, pois é dali que nossos craques vão surgir e que tornaremos o nosso futebol ainda mais viável. O Vasco precisa se modernizar e romper com tudo o que representa o atraso", disse Monteiro.

Atual diretor de comunicação do Vasco, Márcio Santos também defende a bandeira da modernização. "Nós vamos precisar fortalecer o futebol contratando um técnico de ponta e lhe oferecendo um contrato de longo prazo. Vamos precisar de um elenco com a maior parte oriunda das categorias de base. Para isso, vamos precisar de receita, e um dos caminhos é aproveitar melhor os recursos do clube, que hoje não são aproveitados. Temos sedes em pontos estratégicos da cidade, como perto do Aeroporto Santos Dumont e na Lagoa, que são subaproveitadas e poderiam gerar dinheiro".

Já Eduardo Nery aposta em uma gestão empresarial. "Temos que identificar pessoas com o perfil de gestão eficiente para atuarem ao nosso lado. No próprio futebol, precisamos de um comitê de pessoas que dominem várias áreas, desde gestão de pessoas a estatísticas. Até nosso jurídico precisa ser fortalecido".

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.