Argentino do Grêmio entrou aos 28, marcou duas vezes e gerou confusão generalizada. "Falaram que iam ganhar, mas sempre estive tranquilo", disse o meio-campista

Alan Ruiz marcou dois gols para o Grêmio na goleada sobre o Inter
Luiz Munhoz/Gazeta Press
Alan Ruiz marcou dois gols para o Grêmio na goleada sobre o Inter

Alán Ruiz precisou de apenas 12 minutos para se tornar protagonista no Gre-Nal deste domingo. O meio-campista saiu do banco aos 28 do segundo tempo e, aos 40, já era substituído depois de ter feito dois gols e gerado confusão generalizada com os jogadores do Inter. Que tiveram que suportar sua "resposta".

Leia mais: Na festa de Felipão, Grêmio acaba com jejum e entra no G4 goleando Inter

"Falaram que iam ganhar, mas sempre estive tranquilo. As coisas se decidem dentro do campo", disse o jogador de 21 anos, que despertou a ira dos colorados ao comemorar seu segundo gol apontando as costas para o banco do Inter. "Garanto que não quis provocar nem nada. São coisas do jogo", defendeu-se.

Dentro de campo, como apontou, Alán Ruiz foi decisivo. Dois minutos após entrar no lugar de Luan, responsável por abrir o placar da vitória por 4 a 1, o argentino apareceu quase na linha do gol para escorar bola desviada por Rhodolfo. Quatro minutos depois, recebeu passe de Giuliano, limpou a marcação e selou o marcador.

O meio-campista virou as costas para o banco onde Abel Braga, técnico colorado, estava de cara fechada, mas em local que tinha torcedores do Grêmio vibrando bastante. Mesmo assim, Rafael Moura não gostou da região da festa gremista e iniciou confusão que teve D’Alessandro partindo para cima de Alán Ruiz e seus colegas.

Antes mesmo da comemoração, Alán Ruiz já tinha se desentendido com o camisa 10 colorado, seu compatriota. O gremista prendeu a bola quando seu time vencia por 3 a 1 e, ao iniciar uma graça, viu D’Alessandro chegar de trás para derrubá-lo. No chão, Ruiz viu outros colorados o xingando. Pouco depois, comemorou em frente ao seu banco.

Preocupado em perder o jogador, advertido com cartão pela confusão, Luiz Felipe Scolari tratou de tirá-lo de campo. Os 12 minutos em que pôde contar com o jogador já foram suficientes para inflamar a torcida gremista, que terminou o clássico contando até quatro e gritando "olé" a cada toque de bola do time que precisou de Alán Ruiz por pouco tempo.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.