Português aceita comparações com Di Stéfano e Eusébio ao receber a terceira Chuteira de Ouro de sua carreira

Na cerimônia de entrega do prêmio Chuteira de Ouro da Europa a Cristiano Ronaldo, que venceu a honraria pela terceira vez, o presidente do Real Madrid , Florentino Pérez, rasgou elogios ao português e o comparou ao ídolo máximo do clube, Alfredo Di Stéfano. Para o cartola, o atacante já pode ser considerado como o sucessor do argentino.

Leia mais: Em cerimônia sem Suárez, Cristiano Ronaldo recebe terceira Chuteira de Ouro

"Há alguns meses, perdemos Alfredo Di Stéfano, mas hoje podemos dizer que estamos de frente para seu digno herdeiro. Parabéns pela trajetória, desejamos que fique eternamente aqui no Real Madrid", disse o mandatário.

Di Stéfano morreu em julho deste ano, aos 88 anos, por problemas cardíacos. Durante sua carreira, cujo auge foi na década de 1950, o argentino conquistou inúmeros títulos com a camisa do Real Madrid e ajudou a elevar o clube ao status de potência do futebol mundial.

A analogia foi apreciada por Cristiano Ronaldo, que agradeceu Pérez. "Não foi uma comparação. O presidente me vê como sucessor de Di Stéfano. É uma honra para mim, pois é um dos melhores jogadores da história", declarou.

O português, contudo, não parou por aí. Perguntado se já havia superado Eusébio como ídolo máximo do futebol de seu país, o atacante do Real Madrid surpreendeu.

"Não quero ser apenas o melhor de Portugal, quero ser o melhor da história. Uns preferem ruivas, outras de morenas e eu respeito isso. No meu trabalho, quero sempre ser o melhor e, quando encerrar a carreira, pretendo olhar as estatísticas e concluir que estou neste patamar", afirmou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.