A delegação teve de fazer escala em Lima, no Peru, onde esperou uma hora para decolar com destino a Quito

A maratona de viagens do São Paulo se encerrou parcialmente na manhã desta terça-feira, quando a delegação desembarcou no aeroporto de Guaiaquil, no Equador. O time paulista teve de lidar com mais de 15 horas de viagem para o duelo contra Emelec de quarta-feira, às 22h (de Brasília), válido pelas quartas de final da Copa Sul-Americana.

E mais: Após susto na ida, Rogério Ceni espera jogo inteiro bom no Equador

Alan Kardec, atacante do São Paulo
Site oficial
Alan Kardec, atacante do São Paulo

O voo tricolor estava marcado para as 17h45 (de Brasília) de segunda-feira, mas acabou saindo com quase duas horas de atraso. A delegação teve de fazer escala em Lima, no Peru, onde esperou uma hora para decolar com destino a Quito, onde fez conexão para Guaiaquil.

O elenco só deu entrada no hotel por volta de 6h (de Brasília). Antes disso, a equipe já havia enfrentado uma longa viagem para Santa Catarina, onde jogou contra o Criciúma no sábado, pelo Campeonato Brasileiro. Na volta, a equipe também teve de passar por atrasos, chegando a São Paulo durante a madrugada.

A longa sequência de destinos do São Paulo, no entanto, está longe de se encerrar. O Tricolor ainda terá de encarar a viagem de volta à capital paulista após enfrentar o Emelec, e, já no domingo, enfrenta o Vitória em Salvador pela rodada seguinte do Brasileirão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.