Tamanho do texto

Equipes não passaram de um empate por 0 a 0, em partida válida pela 34ª rodada

Na noite desta terça-feira, o Avaí perdeu a chance de se tranquilizar, ainda que provisoriamente, no grupo dos quatro primeiros classificados da Série B. Atuando na Ressacada, a equipe dirigida por Geninho recebeu o Oeste e decepcionou seus torcedores, não passando de um empate por 0 a 0, em partida válida pela 34ª rodada.

Mesmo com o resultado frustrante, o Leão chega aos 53 pontos e assume temporariamente o quarto posto. Agora, cabe aos sulistas a torcida contra Atlético-GO (52) e Santa Cruz (51). Por sua vez, o Rubrão, somando 39 unidades, deixa a degola temporariamente e reza pelos insucessos de Icasa (38), América-RN (36).

O próximo desafio da representação florianopolitana ocorre no dia 14 de novembro, sexta-feira, às 21h50 (de Brasília), diante do América-MG, no Independência. Já a Onça interiorana mede forças com o virtualmente rebaixado Vila Nova, um dia antes, às 19h30, no Serra Dourada.

Impaciente, torcida do Avaí vê duelo equilibrado no primeiro tempo

Atuando em seus domínios e ciente da necessidade do triunfo, o Avaí criou a primeira chance do compromisso, logo aos oito minutos: Marrone escapou em velocidade e cruzou na área, fechado. Anderson saiu com tranquilidade e tentou segurar a bola, mas soltou a redonda nos pés de Eltinho. O lateral-esquerdo azurra aproveitou o presente, gingou para cima da marcação e bateu cruzado, mas viu a conclusão passar à esquerda da trave paulista.

Tendo Héber centralizado, o Leão pecava na qualidade dos passes e tinha dificuldades para chegar na meta do Rubrão. A última chance do período inaugural veio com 30 jogados: Anderson Lopes recebeu na intermediária, girou com facilidade sobre a marcação e finalizou firme, rasteiro. A bola passou rente à trave esquerda de Anderson, que apenas acompanhou.

Quando o relógio apontou a marca dos 33, o Oeste criou sua chance mais clara de gol: Waguininho desarmou Marrone na ponta direita, ergueu a cabeça e realizou cruzamento preciso para Cristiano. Livre de marcação, o camisa 8 testou firme, pro chão, mas viu Vágner, goleiro campeão paulista pelo Ituano, protagonizar linda defesa.

Avaí se alivia com gol anulado, mas perde chances incríveis e não tira o placar do zero

Aos dez minutos do segundo período, o Oeste criou uma boa chance para inaugurar o placar da Ressacada: responsável por articular as investidas visitantes, o camisa 10 Jeferson Paulista recebeu na intermediária e chutou rasteiro, exigindo boa defesa do atento Vágner. Com 18 jogados, veio a resposta do Avaí. Anderson Lopes invadiu o domínio rubro-negro pelo lado direito, fintou a marcação e finalizou cruzado. Parém, parou em intervenção providencial de Anderson.

Quando o relógio apontou a marca dos 19, o Rubrão foi às redes. Porém, viu seu gol ser anulado pelo assistente: em contragolpe rápido pelo setor esquerdo, o lateral Dênis Neves invadiu a área e bateu cruzado. O veloz Lelê completou para as redes na segunda trave, mas acabou flagrado em posição irregular.

Nos minutos finais, o Leão pressionou e, por pouco, não saiu com o triunfo. Com 43 jogados, Eltinho arriscou da intermediária e viu Anderson praticar defesa milagrosa, voando no ângulo direito. Três minutos mais tarde, Anderson Lopes recebeu na área, girou sobre a marcação e finalizou rente à trave itapolitana.

FICHA TÉCNICA - AVAÍ 0 x 0 OESTE

Local: Estádio Aderbal Ramos da Silva (Ressacada), em Florianópolis-SC
Data: 4 de novembro de 2014, terça-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Rodrigo Batista Raposo-DF
Assistentes: Marrubson Melo Freitas-DF e José Reinaldo Nascimento Junior-DF
Cartões amarelos: João Filipe e Eduardo Neto (Avaí); Dionísio, Jeferson Paulista e Pablo (Oeste)

AVAÍ: Vágner; Marrone, Pablo, Antônio Carlos e Eltinho; João Filipe (Willen), Eduardo Neto, Diego Felipe (Diego Jardel) e Marquinhos; Anderson Lopes e Héber (Bruno Mendes)
Técnico: Geninho

OESTE: Anderson; Ezequiel, Halisson, Daniel Gigante e Dênis Neves; Dionísio, João Denoni e Jeferson Paulista (Ramires); Lelê (Pablo), Waguininho e Cristiano (Leandro Melo)
Técnico: Roberto Cavalo

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.