Real Madrid venceu por 4 a 0, com uma pintura de Rodriguez. Além dele, o craque português (2) e Benzema marcaram

Mesmo jogando fora de casa, no Estádio Los Cármenes, o Real Madrid não tomou conhecimento do Granada e goleou por 4 a 0. O confronto deste sábado, válido pela 10ª rodada do Campeonato Espanhol, foi o 700º da carreira de Cristiano Ronaldo.

Confira a tabela completa do Campeonato Espanhol

Com a vitória expressiva, o Real Madrid assume temporariamente a liderança da Liga BBVA, com 24 pontos somados - o vice-líder Barcelona ainda joga neste sábado, às 15 horas (de Brasília), contra o Celta de Vigo, e pode reassumir a ponta em caso de triunfo.

Jogadores comemoram a vitória do Real Madrid contra o Granada
Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images
Jogadores comemoram a vitória do Real Madrid contra o Granada

O jogo - A vantagem merengue foi estabelecida cedo, logo no segundo minuto do duelo. Carvajal brigou pela bola pela direita e conseguiu tocar para Benzema. O francês cruzou rasteiro para Cristiano Ronaldo, que chutou de primeira próximo à marca do pênalti e acertou o cantinho direito do gol.

A essa altura, o Real já dominava a partida, trocando passes com segurança e autoridade. Os dez primeiros minutos foram inteiramente madridistas, que chegou a ter seis chances claras em sequência.

Em uma delas, Marcelo lançou James, que dominou dentro da área e tocou para Benzema. O atacante tentou a finalização, mas a bola bateu no braço de um adversário. Apesar das reclamações do time de Ancelotti, o árbitro apenas mandou o jogo seguir. Sem desanimar, Isco quase balançou as redes, após dominar na entrada da área e chutar com força. A bola passou muito perto do ângulo, mas não entrou.

A superioridade merengue ficava clara nas estatísticas: média de 75% de posse de bola para o Real. Na marca dos 17 minutos, Cristiano Ronaldo arrancou pela esquerda, passou por quatro marcadores com tranquilidade e tocou para James Rodríguez, na quina da área. O artilheiro da Copa do Mundo arriscou o chute, mas a bola saiu por cima do gol de Roberto.

Aos trinta, esse lance se repetiu e terminou em golaço. O colombiano voltou a receber na quina da área, dessa vez em um passe de Benzema, e chutou de primeira com a perna esquerda, acertando o ângulo oposto de Roberto. Com essa pintura, o primeiro tempo foi encerrado sem um lance de perigo do ataque do Granada.

Na etapa final, não demorou até que Cristiano Ronaldo voltasse a brilhar. Aos oito, o português recebeu na meia-lua e, totalmente de costas, tocou de calcanhar para a área. Benzema ignorou a presença da marcação e chutou com categoria na saída do goleiro, ampliando a vantagem no marcador.

O Granada só conseguiu levar perigo pela primeira vez aos 20 minutos, quando Rochina recebeu na área, cortou Sergio Ramos e viu Casillas defender o chute. No rebote, o atacante tentou de voleio, mas mandou muito por cima. Aos 35, mais uma oportunidade, dessa vez com Sissoko. O francês se aproveitou de uma bobeada na zaga madridista e driblou o goleiro espanhol, mas demorou muito para concluir a jogada e acabou ficando sem ângulo para marcar.

Enquanto os anfitriões desperdiçavam boas chances, o Real foi cirúrgico. Em contra-ataque, a bola passou de pé em pé até chegar a Cristiano Ronaldo, que desviou para o gol, mas Babin tentou um carrinho para evitar o tento. No entanto, o zagueiro só conseguiu colocar a bola em direção à sua própria meta. Ele ainda correu para evitar o gol, mas foi acompanhado por James, que empurrou para as redes de vez.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.