Tamanho do texto

"Ele tem base, mas não tem ainda os fundamentos do futebol", diz treinador do clube carioca sobre meia-atacante de 24 anos

Gabriel, revelação do Flamengo no Brasileirão
Luciano Belford/Agência Eleven/Gazeta Press
Gabriel, revelação do Flamengo no Brasileirão

Decisivo nas últimas partidas do Flamengo , o jovem Gabriel parece mesmo a grande revelação da temporada no clube. Autor de cinco gols nos últimos nove jogos de outubro, o garoto vive dias de glória e ajudou o time carioca a sair da "zona de confusão" do Campeonato Brasileiro , além de vencer o Atlético-MG na primeira partida da semifinal da Copa do Brasil por 2 a 0 e dar um grande passo para chegar à decisão. O técnico Vanderlei Luxemburgo, no entanto, breca a empolgação.

Confira a classificação, artilharia e mais notícias do Campeonato Brasileiro

"Eu conheço o Gabriel desde que ele estava no Bahia, começando. Ele tem base, mas não tem ainda os fundamentos do futebol. O Gabriel tinha sido solicitado para voltar, e o Feijão vir para cá. O rendimento não estava bom. Agora o mês dele é está muito bom. O que eu digo é que ele tem potencial. Para mim, é um jogador com potencial. Se vai acontecer de continuar assim ou não, não é problema meu", disse o comandante.

Aos 24 anos, Gabriel vive realmente um momento especial na carreira e a preocupação de Luxemburgo é quanto ao tratamento que o atacante vem recebendo. Ele espera que o garoto não deixe o sucesso subir a cabeça para evitar que o rendimento dentro de campo seja prejudicado. Cautela.

Leia mais: G4 do Campeonato Brasileiro pode virar G3 ou G5. Entenda

"Em um mês ou em um jogo você é muito bom jogador. Vocês sempre falam isso. Mas tem que ter uma sequência. O Neymar é o maior jogador do mundo? Não. Ele pode vir a ser. Nós temos essa mania no Brasil, de tudo ser muito rápido. Ele (Gabriel) tem possibilidades de se manter assim, com boas atuações", analisou.

Luxemburgo deverá preservar alguns titulares no jogo contra a Chapecoense, no domingo, no Maracanã. Mesmo assim, a expectativa é de que o jovem esteja em campo ao lado dos companheiros no ataque.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.