Tribunal quer punir o time paulista por causa de balões jogados ao gramado na partida contra o Botafogo e pela demora ao retornar ao gramado no jogo contra o Internacional

Após livrar o zagueiro Gil de punição, o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) denunciou o Corinthians em duas partidas. Na derrota por 1 a 0 para o Botafogo , no dia 11 de outubro, por bexigas atiradas por torcedores corintianos no gramado da Arena Amazônia, e por dois minutos de atraso no retorno para a segunda etapa na vitória por 2 a 1 sobre o Internacional , no dia 19, no Beira Rio.

Confira a classificação atualizada, artilharia e notícias do Brasileirão

O Corinthians voltou com dois minutos de atraso para o segundo tempo do jogo contra o Internacional, no último dia 19
Lucas Uebel/Getty Images
O Corinthians voltou com dois minutos de atraso para o segundo tempo do jogo contra o Internacional, no último dia 19

Caso seja condenado, a equipe paulista deverá pagar multas que variam de R$ 100 a R$ 1000 por minuto. Os dois julgamentos estão marcados para acontecer nesta sexta-feira, dia 31

O árbitro Leandro Vuaden, que apitou o embate com o Botafogo, relatou no campo "observações eventuais" da súmula que teve de paralisar a partida em dois momentos para retirar as bexigas do gramado. O Alvinegro foi denunciado no Artigo 206 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD), que trata do atraso do início da realização da partida, ou deixar de apresentar a sua equipe em campo até a hora marcada para o início ou reinício da partida.

"Informo para os devidos fins que durante o transcorrer do segundo tempo paralisei a partida por dois momentos para retirada de balões (bexigas de ar) de dentro de campo lançados por torcedores da equipe do Corinthians", escreveu Vuaden na súmula.

Já no duelo contra o Colorado, o árbitro Dewson Fernando Freitas relatou que os jogadores do Corinthians atrasaram o retorno ao campo do Beira Rio, para o segundo tempo, em dois minutos. Sendo assim, o STJD enquadrou o Timão no mesmo Artigo 206.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.