O objetivo é aumentar a conscientização sobre os perigos e as punições que podem ocorrer por conta dessas práticas ilegais

Uma parceria entre a Fifa, principal entidade reguladora do futebol, a FIFPro, associação que representa cerca de 65 mil jogadores no mundo, e a Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal), lançou nesta quinta-feira, em Tóquio (JAP), uma campanha para combater a manipulação de resultados em jogos por todo o planeta.

Secretário-geral da Fifa, Jéromê Valcke
Getty Images
Secretário-geral da Fifa, Jéromê Valcke

O objetivo é também aumentar a conscientização sobre os perigos e as punições que podem ocorrer por conta dessas práticas ilegais, assim como instruir os jogadores e todos os outros envolvidos com o futebol, incluindo árbitros e treinadores, a denunciar qualquer tentativa de manipulação de jogos.

As três organizações divulgaram um pequeno vídeo de 15 minutos, em DVD produzido pela Interpol, onde são fornecidas aos jogadores as principais ferramentas na luta pelo combate às armações de resultados. O filme também ressalta que as denúncias serão tratadas de modo confidencial, motivando a iniciativa daqueles que descobriram o crime.

O secretário-geral da Fifa, o francês Jérôme Valcke, exaltou a parceria e ressaltou a importância da colaboração dos jogadores para minimizar as manipulações de resultados nos inúmeros campeonatos pelo mundo.

"Estamos satisfeitos por unir forças com a FIFPro e a nossa parceira Interpol, para anunciar esta iniciativa. O DVD que está sendo lançado hoje como parte dessa campanha dá aos jogadores uma mensagem clara: nós precisamos de vocês e nós os apoiamos. Apelamos aos participantes do futebol para contribuir para a promoção da transparência e da integridade através da vigilância e um senso de responsabilidade e ajudar a proteger o futebol", analisou Valcke.

Estrelas do futebol, como o inglês Franck Lampard e o marfinense Kolo Touré, são alguns dos "atores" do filme lançado nesta quarta-feira.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.