Treinador se sentiu mal após vitória sobre o Avaí e foi internado com arritmia cardíaca na última quarta-feira

Após ser internado com arritimia cardíaca, na última quarta-feira, o técnico da Ponte Preta, Guto Ferreira, apresentou uma boa recuperação e recebeu alta antes do período previsto. Liberado do Hospital Celso Pierro na tarde desta quinta-feira, o comandante, líder da Série B, terá que passar três dias em casa, repousando. Entretanto, foi liberado para acompanhar - com moderação - o treinamento da Macaca nesta sexta-feira, pela manhã, no Estádio Moisés Lucarelli.

A atividade em solo campineiro antecede o duelo contra o Vasco, sábado, às 16h20 (de Brasília), em São Januário. Contudo, Guto não seguirá com a delegação para o Rio de Janeiro, visto que será submetido à reavaliação médica na segunda ou terça-feira. Assim, o comando da representação do interior paulista caberá ao auxiliar Alexandre Faganello.

Mesmo afastado, Guto não deixa de passar orientações para seus comandados. Por telefone, o treinador avisou Faganello sobre os fundamentos que deveriam ser tratados no treinamento desta quinta-feira. O comandante, inclusive, cogitou viajar ao Rio de Janeiro por conta própria. Todavia, a orientação médica é para que o comandante evite se estressar.

O caso - Guto Ferreira se sentiu mal após o triunfo conquistado sobre o Avaí, por 3 a 1, no Estádio Moisés Lucarelli, válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A partida foi pautada por uma arbitragem polêmica de André Luiz de Freitas Castro, alvo dos protestos do comandante, que chegou aos vestiários bradando pela invalidação de um gol marcado por Alexandro.

Após o apito final, o comandante se mostrou solícito na sala de imprensas e inclusive brincou com repórteres. Entretanto, no trajeto entre o Majestoso e a concentração da Macaca, reclamou para os médicos de indisposição e passou mal. Assim, foi encaminhado para o Hospital Madre Theodora, onde foi submetido a uma bateria de exames, que comprovaram a arritimia cardíaca. Enfraquecido, foi encaminhado para o segmento coronariano do Hospital Celso Pierro, onde permaneceu em quarto individual.

Reagindo positivamente ao cronograma médico, Guto não cumpriu os três dias de observação e estava com os exames devidamente normalizados desde a tarde de quarta-feira. Porém, mesmo assim, permaneceu até esta quinta-feira sob a devida vigilância médica.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.