Apesar de sair na frente jogando no Mineirão, time paulista vacilou aos 48 minutos do segundo tempo e permitiu gol do rival mineiro, que pode ver vantagem na liderança cair

O Palmeiras suportou uma forte pressão durante a maior parte do jogo e chegou a sair na frente no placar, mas cedeu o empate por 1 a 1 ao Cruzeiro nos acréscimos, nesta quarta-feira, no Mineirão, em jogo válido pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro .

Confira classificação, tabela de jogos e artilharia do Campeonato Brasileiro

O time visitante adotou uma postura bastante defensiva, apostando nos contra-ataques, e saiu na frente no placar aos 43 minutos do segundo tempo, com gol de Mouche, que havia acabado de entrar na vaga de Mazinho. Porém, aos 47, Dagoberto empatou o confronto, aproveitando rebote de Fernando Prass, que fez defesas impressionantes durante a partida.

Dedé e Henrique disputam a bola durante o duelo do Cruzeiro com o Palmeiras pelo Brasileirão
Yuri Edmundo/Gazeta Press
Dedé e Henrique disputam a bola durante o duelo do Cruzeiro com o Palmeiras pelo Brasileirão

Antes, ainda na primeira etapa, o Cruzeiro ainda teve um gol de Egídio anulado pela arbitragem, que assinalou toque de mão do lateral. O lateral também se envolveu em outra jogada perigosa, mas do lado palmeirense, pois tirou um chute de Mouche praticamente de cima da linha, depois de toque na trave.

Com o empate, a Raposa segue na liderança isolada do Campeonato Brasileiro, agora com 60 pontos. Já o Verdão aparece com 35 pontos, ainda na luta para se livrar do risco de rebaixamento, pois ocupa o 14º lugar.

Na próxima rodada do Brasileirão, os dois times jogam no sábado. O Palmeiras terá o clássico contra o Corinthians, no Pacaembu. Já o Cruzeiro enfrentará outro time que briga contra o rebaixamento, o Figueirense, no Orlando Scarpelli.

O jogo

O Cruzeiro começou a partida exercendo muita pressão sobre o Palmeiras no estádio do Mineirão. Com um sistema defensivo bem armado, que mal deixava o adversário passar do meio-campo, o time celeste segurou a bola no sistema ofensivo, enquanto a equipe de Dorival Júnior se organizou priorizando a marcação. A primeira chance dos mineiros saiu pelo alto, em cabeceio com liberdade de Dedé, que se perdeu pela linha de fundo.

Pouco depois, Everton Ribeiro avançou pela direita e soltou um chute perigoso, exigindo boa defesa de Fernando Prass, que se esticou para salvar o Verdão. O Cruzeiro continuou trabalhando a bola diante de um adversário bastante recuado, que se armou para tentar responder em contra-ataques.

Aos 19, os donos da casa quase abriram o placar. Everton Ribeiro cruzou da direita, a bola passou por Marcelo Moreno e acertou a trave. No rebote, Marquinhos chutou de dentro da área e viu Fernando Prass espalmar. A sobra ficou novamente para o mesmo meia-atacante concluir, mas o goleiro trabalhou muito bem e segurou.

A única boa jogada ofensiva do Palmeiras saiu aos 27 minutos do primeiro tempo, quando João Pedro roubou a bola de Everton Ribeiro e tocou para Mazinho, que acionou Juninho no contra-ataque rápido. O lateral esquerdo carregou e chutou com perigo, para defesa de Fábio. Apesar do susto, o Cruzeiro seguiu com muito mais posse de bola, trabalhando as jogadas em busca do primeiro gol.

Em nova tentativa pelo alto, Marcelo Moreno recebeu cruzamento de Egídio e cabeceou por cima do gol. Aos 36, uma jogada polêmica. Egídio recebeu pela esquerda da área e viu Fernando Prass sair para abafar, mas, antes do goleiro, Nathan deu um carrinho para travar. A bola subiu na mão de Egídio e entra no gol, mas o árbitro marca falta e não valida o gol.

Na sequência, Alisson reclamou de dores na coxa esquerda e teve de ser substituído por Ricardo Goulart. Em sua primeira chance, o jogador cabeceou com liberdade por cima do travessão. No intervalo, Marcelo Oliveira fez mais uma alteração, colocando Willian no lugar de Marquinhos. Assim como no primeiro tempo, o Cruzeiro começou a etapa final pressionando os visitantes.

Logo aos quatro minutos, Willian driblou Nathan em velocidade e finalizou com muito perigo, raspando a trave. O Palmeiras tentou responder com cruzamento de João Pedro para Henrique, mas o atacante não alcançou, e a bola ficou com Fábio. Pouco depois, Marcelo Moreno acertou uma bicicleta na área, a bola saiu fraca e ficou com Fernando Prass.

O goleiro palmeirense continuou sendo muito exigido, como em finalização de Everton Ribeiro. Aos dez, a equipe mineira chegou perto do gol mais uma vez. Everton Ribeiro cruzou, Renato não conseguiu tirar e Ricardo Goulart cabeceou muito perto da trave. O Palmeiras mal conseguia passar do meio-campo e ainda levou um susto em cobrança de falta de Egídio para fora. Depois de muita pressão, o time visitante enfim reagiu. Henrique ajeitou de cabeça na entrada da área para Bernardo, que emendou uma batida forte, para defesa de Fábio.

Para tentar comprovar o favoritismo, Marcelo Oliveira mandou seu time ao ataque, tirando o meio-campista Henrique para colocar o atacante Dagoberto. Logo depois, Dorival Júnior foi excluído do banco de reservas, por ter reclamado, pedindo a expulsão de Egídio. O Cruzeiro continuou muito mais perigoso. Willian e Marcelo Moreno deixaram a bola passar para Ricardo Goulart, que finalizou e viu mais uma grande defesa de Prass.

No fim, o Palmeiras cresceu, com dois jogadores que haviam acabado de entrar. Felipe Menezes tocou para Mouche, que finalizou cruzado. A bola acertou a trave e Egídio quase se complicou para tirar de cima da linha. Aos 43, o argentino não desperdiçou. Em rápido contragolpe, Henrique avançou pela esquerda e cruzou rasteiro para Mouche, que chegou atrás da defesa e finalizou para fazer o gol.

Porém, o Cruzeiro não desistiu e foi recompensado já nos acréscimos, aos 47. Willian finalizou de fora da área, Fernando Prass deu rebote, e Dagoberto completou para a rede.

FICHA TÉCNICA - CRUZEIRO 1 X 1 PALMEIRAS

Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data: 22 de outubro de 2014, quarta-feira
Horário: 19h30 (de Brasília)
Árbitro: Pericles Bassols Pegado Cortez (Fifa-RJ)
Assistentes: Rodrigo Henrique Correa e Luiz Claudio Regazone (ambos do RJ)
Assistentes adicionais: Rodrigo Nunes de Sá e Raphael Silvano Ferreira Silva (ambos do RJ)
Cartões amarelos: Egídio (Cruzeiro). Bernardo, Juninho, João Pedro e Mouche (Palmeiras)
Gols:
CRUZEIRO:
Dagoberto, aos 47 minutos do segundo tempo
PALMEIRAS: Mouche, aos 43 minutos do segundo tempo

CRUZEIRO: Fábio; Mayke, Léo, Dedé e Egídio; Henrique (Dagoberto), Lucas Silva, Everton Ribeiro e Marquinhos (Willian); Alisson (Ricardo Goulart) e Marcelo Moreno
Técnico: Marcelo Oliveira

PALMEIRAS: Fernando Prass; João Pedro, Nathan, Tobio e Juninho; Victor Luis, Renato, Wesley (Bruninho), Bernardo (Felipe Menezes) e Mazinho (Mouche); Henrique
Técnico: Dorival Júnior

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.