Segundo dirigentes responsáveis pelo torneio no país europeu, representantes da entidade ficaram satisfeitos com o andamento das obras nos estádios que serão palcos do evento

Reuters

A Fifa disse que está satisfeita com o progresso que está sendo feito pela Rússia, sede da Copa do Mundo de 2018, após o comitê de inspeção da entidade realizar sua primeira visita oficial.

Champagne pede divulgação de relatório sobre Copas de 2018 e 2022

"Como ouvimos hoje, tudo está indo de acordo com o planejado, o que é uma grande notícia para todos", disse o presidente do comitê, Chris Unger, cuja delegação visitou estádios em São Petersburgo, Kazan, Sochi e duas arenas em Moscou.

Estádio de Moscou que sediará a final da Copa do Mundo em 2018
Divulgação
Estádio de Moscou que sediará a final da Copa do Mundo em 2018

As obras de construção no entorno do Estádio Luzhniki, em Moscou, que vai sediar a final da Copa do Mundo, fizeram com que as autoridades só pudessem ver a arena do lado de fora. Os trabalhos no estádio, que será a sede da Fifa no torneio, prosseguem para garantir que tudo esteja concluído a tempo para a Copa das Confederações de 2017.

Putin espera que Rússia não perca direito de sediar Copa de 2018

De acordo com o CEO da organização da Rússia-2018, Alexey Sorokin, um dos principais temas nas discussões com os dirigentes da Fifa foi a forma de "maximizar o espaço em torno dos estádios".

A inspeção de nove dias termina em 23 de outubro, e os próximos dias serão dedicados aos planos para estádios ainda não construídos. "Tudo está indo conforme o planejado e, no geral, a delegação da Fifa ficou agradavelmente surpresa com o que viu", disse.

A comissão ficou impressionada com a Arena Kazan, que realizou os Jogos Mundiais Estudantis em 2013.

Presidente da Rússia inaugura mais um estádio para a Copa de 2018

"Minha primeira impressão: este é um local excelente", afirmou Unger, antes de acrescentar que a Arena 'Fischt' em Sochi, usada nos Jogos Olímpicos de Inverno, em fevereiro, "precisa de alguma adaptação para sediar a Copa do Mundo".

Já a arena na segunda maior cidade da Rússia, São Petersburgo, foi atingida por vários atrasos e os custos aumentaram muito em relação aos 934 milhões de euros (1,19 bilhão de dólares), segundo documentos oficiais, acordados com a Fifa.

O ministro dos Esportes da Rússia, Vitaly Mutko, disse no mês passado que o estádio, que irá acomodar 68 mil espectadores, será concluído até o verão de 2016. A comissão de inspeção da Fifa fará um total de sete visitas à Rússia na preparação para a Copa do Mundo de 2018. A data da próxima viagem ainda não foi definida.

A Copa do Mundo de 2018 terá 12 estádios em Moscou, São Petersburgo, Samara, Saransk, Rostov on Don, Sochi, Kazan, Kaliningrado, Volgogrado, Nizhny Novgorod e Yekaterinburg.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.