Vitória deixa time mineiro com 45 pontos, sete atrás do Avaí, 4º colocado. Oeste se mantém no limite da zona de rebaixamento

O América-MG foi até o Estádio dos Amaros, em Itápolis, e venceu o Oeste por 3 a 1, em jogo realizado nesta terça-feira. O triunfo mantém as possibilidades matemáticas do América-MG conquistar um lugar no G-4 do Campeonato Brasileiro da Série B e, consequentemente, o acesso para a elite do futebol nacional. Apesar do placar apertado, os mineiros dominaram o jogo na maior parte do tempo.

Veja a classificação, tabela de jogos, artilharia e notícias do Campeonato Brasileiro

O primeiro gol do jogo foi anotado pelo armador Tchô, em belo chute de fora da área. Na etapa final, Lelê deixou tudo igual e Willians garantiu a vitória com dois gols. Com o resultado, o Tricolor chega aos 45 pontos e, apesar de ainda distante, segue acreditando nas possibilidades de conquistar uma vaga entre os melhores da Segunda Divisão. Já o Oeste estaciona nos 35 pontos e é o primeiro time fora da zona de rebaixamento.

Na sequência, a equipe de Givanildo Oliveira volta a campo já na sexta-feira, para duelar contra os xará potiguar, no Independência. Já o Oeste, terá um dia a mais de preparação para visitar o Luverdense, no Passos das Emas.

O jogo - O duelo em Itápolis começou movimentado, com as duas equipes procurando o campo de ataque. Aos poucos, o América-MG começou a ser mais agressivo, explorando principalmente as jogadas pelos lados do campo. Com isso, o América-MG passou a ter as rédeas do confronto, mas ofereceu espaços para o Oeste contra-atacar.

Aos dez minutos, o time da casa chegou com enorme perigo, com Everton Dias acertando a trave de João Ricardo. Apesar do susto, o panorama da partida seguiu com os mineiros atacando mais, entretanto, com o Oeste atento para aproveitar os erros americanos, que aconteceram em alguns momentos, principalmente na marcação.

Percebendo enormes buracos na defesa paulista, o técnico Givanildo Oliveira passou a cobrar que seus comandados explorassem em excesso as jogadas pelo lado direito, com Pablo e Tchô sendo bastante acionados. Aos 22, depois de ótima inversão da esquerda para a direita, Willians limpou a marcação deixando Tchô em condições de finalizar, mas a conclusão saiu pela linha de fundo.

O maior volume de jogo do América-MG foi premiado aos 26 minutos, com chute preciso de Tchô, que de fora da área, acertou o canto esquerdo de Anderson, abrindo o placar nos Amaros. Mesmo após o gol, os americanos continuaram dominando as ações, tocando a bola com mais calma e eficiência.

Na volta para o segundo tempo, o Oeste não quis saber de esperar e logo no comecinho, a equipe de Itápolis chegou ao empate com Lelê, aproveitando rebote do goleiro João Ricardo. A igualdade com apenas dois minutos deu moral para os donos da casa, que melhoram na partida, equilibrando as ações.

Aos seis minutos, Lelê teve mais uma oportunidade para virar o marcador, mas, sozinho, na frente do goleiro americano, conseguiu errar o alvo, desperdiçando a oportunidade clara de gol. A resposta do América-MG não demorou, e veio aos 11, com ótimo contra-ataque, que terminou com finalização perfeita de Willians, recolocando o América-MG à frente no placar.

Os dois gols garantiram boa movimentação no jogo até o final. As duas equipes procuraram o ataque, com a partida apresentando maior equilíbrio que nos primeiros 45 minutos. Nos acréscimos, no momento em que o Oeste estava todo no ataque, o América-MG matou o jogo em novo contra-ataque: Willians voltou a marcar e fechou o placar no Estádio dos Amaros.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.