"A funcionária se enganou na data", disse Marco Polo Del Nero, que isentou o Corinthians de culpa pelo equívoco no registro

Mano Menezes e Petros em treino do Corinthians
Facebook/Reprodução
Mano Menezes e Petros em treino do Corinthians

Na semana passada, o Corinthians acabou denunciado, pela procuradoria do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), por causa de um suposto equívoco no registro contratual de Petros, e corria o risco de perder quatro pontos no Campeonato Brasileiro. Entretanto, nesta segunda-feira, o presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo Del Nero, isentou o Timão e admitiu que uma funcionária da entidade errou ao inserir os dados no sistema.

Leia mais: Petros minimiza pressão após protesto: “Não foi por isso que vencemos"

"A entidade errou, e nós temos que encarar o problema. A funcionária se enganou na data. Se tivesse perguntado a mim ou ao Reinaldo (Carneiro Bastos, vice da FPF), isso não teria acontecido. Mas, faz parte. Temos que assumir isso", disse Del Nero, em entrevista ao site da ESPN Brasil .

O contrato anterior de Petros teve sua recisão contabilizada no dia primeiro de agosto, com o novo vínculo programado para o dia seguinte. Entretanto, ambos os documentos foram protocolados na FPF na data inaugural do mês. Sabendo que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) não registra os contratos diretamente, Del Nero se encarregou de contornar o problema. "Não sei como isso vai entrar no resultado do julgamento, mas erramos e vamos assumir".

De acordo com o parágrafo terceiro do artigo 36 do Regulamento Geral de Competições da CBF, "todos os dados do DURT-e devem ser previa e cuidadosamente verificados pela Federações a quem incumbe fazer a remessa eletrônica, sendo estas federações remetentes integralmente responsáveis pelos dados digitados e digitalizados e por eventuais informações discrepantes entre o contrato original e o que foi transmitido eletronicamente". Neste contexto, a chance de punição para o clube diminui.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.