Polícia agora trabalha para descobrir outros envolvidos na briga entre torcidas de Santos e Palmeiras na rodovia Anchieta

As investigações da polícia levaram à identificação do torcedor suspeito de ter atropelado o torcedor palmeirense que morreu em briga com santistas na rodovia Anchieta, domingo, antes do clássico entre os dois clubes. O delegado Luiz Jesus de Castro, do 2º Distrito Policial, em São Bernardo do Campo (SP), responsável pelo caso, explicou que já foi à residência de André Maceno Apocalipse, 26 anos, identificado como motorista do carro Audi A3 e como integrante da Torcida Jovem do Santos.

"Nós já diligenciamos até o apartamento dele e não havia ninguém da família. Conseguimos conversar com moradores do prédio e funcionários e eles confirmaram que realmente quem estava na posse do veículo ontem (domingo) pela manhã foi o André. Após identificado, vamos dar um tempo para ver se ele aparece para se explicar e se apresentar espontaneamente, senão vou coletar as provas necessárias e encaminhar ao Poder Judiciário solicitando a prisão temporária dele", afirmou o delegado, ao Sportv .

A briga aconteceu em uma emboscada de palmeirenses a santistas, na rodovia que liga o litoral à capital. Segundo o delegado, o torcedor identificado como motorista que atropelou mora no bairro da Saúde, na capital, e não é considerado foragido, por não ter sido expedido mandado.

A polícia trabalha agora para descobrir outros envolvidos na briga. Até o momento, seis pessoas estão detidas e, de acordo com o delegado, celulares de integrantes da Mancha Alviverde recolhidos no local contêm trocas de mensagens combinando a confusão.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.