"Precisamos ter pessoas que pensem mais no jogo, não podemos ter tantas partidas em sequência", avaliou o técnico

Depois de superar o cansaço, jogar duas vezes em quatro dias e conquistar dois triunfos importantes, Enderson Moreira vê sua equipe pronta para um final de temporada cansativo. Classificado às semifinais da Copa do Brasil, o Santos ainda sonha com o G-4 do Campeonato Brasileiro, por isso precisará da inteligência de seu elenco para saber o momento certo de se poupar.

Santos bate o Palmeiras no Pacaembu e fica mais pergo do G4

"O Santos está crescendo, tem feito bons jogos, tido maturidade para jogar fora de casa contra torcidas que incendeiam o adversário e, além de jogar, tem tido consistência defensiva. Temos filtrado jogadas dos adversários, espero que possamos manter esta sequência", disse o treinador após a vitória sobre o Palmeiras, por 3 a 1, na tarde deste domingo.

Enderson Moreira, técnico do Santos
Ricardo Saibun/ Gazeta Press
Enderson Moreira, técnico do Santos

Apesar do bom momento vivido na temporada, Enderson Moreira não esquece suas reclamações. O treinador teve que colocar seu time em campo na noite de quinta-feira, pela Copa do Brasil, e disputar um clássico contra o Palmeiras, pelo Campeonato Brasileiro, neste domingo. Além disso, perdeu o atacante Robinho, que servia à Seleção Brasileira nas últimas rodadas.

"Precisamos ter pessoas que pensem mais no jogo, não podemos ter tantas partidas em sequência. Uma equipe que consegue uma vaga na semifinal da Copa do Brasil, não pode ser penalizada. Um time com jogadores de alto nível não pode ser punido quando eles vão para as seleções. Esses jogadores têm de ir sem desfalcar suas equipes. Temos de pensar o calendário de forma mais inteligente", alertou.

Sem tempo para euforia, ou o tão sonhado descanso, o Santos já volta a campo nesta quarta-feira, e precisa somar mais três pontos para ver o G-4 ainda mais próximo. O desafio será contra o Fluminense, concorrente direto, na Vila Belmiro, mas Enderson Moreira ainda não projeta o confronto. O treinador vai esperar os dois dias de treinamento para definir se poupará algum jogador.

"Aquela palavra que eu sempre falo: poupar é quando o jogador apresenta condições de jogar, mas a gente acaba optando por outro nome. Se tivermos alguma limitação física, como algum jogador sem condição de estar em campo na quarta-feira, temos que buscar alternativas", explicou o comandante santista, ciente que tem um elenco desgastado à disposição.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.