Derrota deixa time carioca em 3º, enquanto os pernambucanos sobem para 7º e seguem em busca de uma vaga no G4

Pedro Ken dominga a bola diante da marcação dos jogadores do Santa cruz, no duelo deste sábado, na Arena Pernambuco
Anderson Stevens/Agência Eleven/Gazeta Press
Pedro Ken dominga a bola diante da marcação dos jogadores do Santa cruz, no duelo deste sábado, na Arena Pernambuco

O Vasco perdeu a chance de encostar na liderança da Série B do Brasileiro . Em jogo disputado na tarde deste sábado, na Arena Pernambuco, no Recife, o time de São Januário foi derrotado pelo Santa Cruz , por 1 a 0, gol marcado por Cassiano, aos 40 minutos do segundo tempo. O resultado fez a equipe carioca cair para a terceira posição, com 54 pontos ganhos. O Santa Cruz subiu para 45, ocupando a sétima posição, e ainda mantém as esperanças de encostar no G-4.

Foi a primeira derrota sofrida pelo técnico Joel Santana desde que assumiu a direção da equipe cruz-maltina. O Santa Cruz mereceu o resultado por ter suportado e pressão adversária e mostrado objetividade na hora de decidir a partida. O Vasco começou mal, melhorou muito no segundo tempo, mas acabou sendo surpreeendido no final do jogo, quando tudo indicava que sairia na frente do marcador.

Na próxima rodada, o Vasco vai enfrentar o América-RN, na Arena das Dunas. O Santa Cruz vai receber o Vila Nova,na Arena Pernambuco.

O jogo

Apoiado pela torcida, o Santa Cruz começou a partida no ataque. Aos cinco minutos, Léo Gamalho arriscou e Martín Silva defendeu sem problemas. O time do Arruda continuava pressionando,enquanto o Vasco tentava se organizar dentro de campo.

Aos sete minutos, Tiago Costa cruzou da esquerda e Martín Silva saiu de soco para impedir que a bola chegasse a Léo Gamalho. Muito retraído, o Vasco só conseguiu chegar na área do time pernambucano, aos nove minutos, em chute de Marlon que passou longe do gol defendido por Tiago Cardoso.

Confira a classificação, artilharia e mais notícias da Série B do Brasileiro

O Santa Cruz continuava mais agressivo e,aos 13 minutos, Léo Gamalho foi lançado na área, se livrou da marcação,mas rolou para Danilo Pires quando todos esperavam a conclusão do artilheiro. O chute de Pires foi bloqueado pelo lateral Marlon.

Aos 18 minutos, Fabrício foi desarmado na intermediária tricolor e o Santa Cruz arrancou em velocidade. A bola acabou com Tiago Costa que chutou cruzado,mas Martín Silva fez grande defesa,espalmando para escanteio.

O time dirigido por Joel Santana não conseguia trocar passes no ataque. Thales e Edmílson,muito isolados, tinham que recuar para buscar a bola, o que reduzia as chances de a equipe chegar com força total ao ataque. Aos 23 minutos, sem condições de prosseguir, Thales arriscou,de longe, e Tiago Cardoso defendeu sem dificuldades.

Aos 30 minutos, o Vasco criou a sua melhor oportunidade. Pedro Ken foi lançado na esquerda e fez bom passe para Thales que falhou na hora de concluir e facilitou a tarefa da defesa coral.

As duas equipes tentavam acelerar o ritmo de jogo,mas erravam muitos passes, o que impedia o bom desenvolvimento da partida. Em lances diferentes, o volante Fabrício se desentendeu com jogadores do Santa Cruz, o que tornou o clima muito tenso no final da primeira etapa.

O Vasco voltou para o segundo tempo com o uruguaio Maxí Rodriguez no lugar do volante Fabrício. E o Santa Cruz mostrou sua disposição logo no primeiro minuto quando Danilo Pires iludiu Guiñazu e chutou para boa defesa de Martín Silva. O time pernambucano não deixava o Vasco sair jogando,e mantinha a pressão sobre a defesa cruz-maltina.

Aos nove minutos, o goleiro Martín Silva evitou o primeiro gol do Santa Cruz, ao defender a conclusão do zagueiro Renan Fonseca. A dificuldade mostrada pela equipe para controlar as ações do meio-campo, depois da saída de Fabrício, fez o técnico Joel Santana alterar a equipe do Vasco antes dos dez minutos. O meia Dakson entrou no lugar do atacante Edmílson.

A mudança logo começou a produzir resultado e o Vasco subiu de produção. Aos 18 minutos, Dakson acertou um belo chute da entrada da área e Tiago Cardoso defendeu parcialmente. No rebote, Maxí Rodriguez foi atingido violentamente por Tiago Costa,mas o árbitro nada marcou. Logo depois foi a vez de Douglas bater forte e exigir outra boa defesa de Tiago Cardoso.

Aos 26 minutos, Maxí Rodriguez fez boa jogada e lançou Thales na corrida,mas o chute do atacante foi bloqueado pelo goleiro Tiago Cardoso. No rebote, Maxí Rodriguez tentou encobrir o goleiro da equipe pernambucana,mas a bola subiu demais. Logo depois, Dakson roubou a bola na intermediária e rolou para Thales que entrava livre,mas o atacante não conseguiu alcançar o passe.

O time carioca dominava completamente e aos 33, Maxí Rodriguez fez lançamento para o zagueiro Rodrigo que entrou nas costas da defesa e cabeceou com muito perigo. O Vasco continuava dominando e,aos 38 minutos, o goleiro Tiago Cardoso apareceu bem para desviar um chute colocado de Maxí Rodriguez.

Aos 40 minutos, Cassiano recebeu de Renatinho, saiu da marcação de Marlon e chutou cruzado para marcar o primeiro gol do Santa Cruz. Na base do desespero, o Vasco ainda tentou buscar a igualdade,mas o Tricolor do Arruda soube se defender bem e garantir a vitória.

FICHA TÉCNICA: SANTA CRUZ 1 x 0 VASCO

Local: Arena Pernambuco, em Recife (PE) 
Data: 18 de outubro de 2014 (Sábado) 
Horário: 16h10 (de Brasília) 
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (Fifa-RS) 
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e José Eduardo Calza (RS) 
Cartões Amarelos: Sandro Manoel (Santa Cruz); Fabrício, Marlon, Guiñazu (Vasco) 
Gol: SANTA CRUZ: Cassiano aos 40 minutos do segundo tempo 

SANTA CRUZ: Tiago Cardoso, Tony, Renan Fonseca, Alemão e Tiago Costa; Sandro Manoel, Bileu, Wescley (Renatinho) e Danilo Pires (Cassiano); Keno (Ailton) e Léo Gamalho 
Técnico: Oliveira Canindé

VASCO: Martín Silva, Diego Renan, Rodrigo, Douglas Silva e Marlon; Pablo Guiñazu, Fabrício (Maxí Rodriguez), Pedro Ken e Douglas (Montoya); Thalles e Edmilson (Dakson) 
Técnico: Joel Santana

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.