Goleiro do Real Madrid reconhece que relação com Del Bosque não é das melhoras, mas fala em continuar "ajudando o país"

O goleiro Iker Casillas, titular da seleção espanhola e do Real Madrid, tem sofrido com sucessivas críticas durante a temporada. Apontado como um dos responsáveis pelo fracasso seleção na Copa do Mundo deste ano, o ídolo chegou a ter sua titularidade questionada pelos espanhóis. Apesar de admitir a tristeza após algumas partidas, o goleiro garantiu que não se aposentará da seleção.

Goleiro Casillas foi criticado durante a Copa
Getty Images
Goleiro Casillas foi criticado durante a Copa

"Depois de uma partida que você não ganha, passam coisas por sua cabeça. É como quando você discute com um irmão e disse que o mataria, mas não é assim. Minha ideia é permanecer na seleção até quando o treinador julgue necessário. Minha ideia e continuar pelo máximo de tempo possível", disse o goleiro durante evento publicitário, nesta quarta-feira.

Ainda mais criticado depois da derrota histórica para a Eslováquia, pelas Eliminatórias da Eurocopa 2016, na última semana, o goleiro se apega aos títulos conquistados nas últimas temporadas para superar a pressão e provar que ainda é o melhor goleiro da Espanha.

"Quando Iker Casillas está há tanto tempo no Real Madrid e na seleção, exigem que você seja o melhor. Tenho que aguentar essa pressão e responder às críticas jogando futebol", afirmou.

O goleiro afirmou ter uma relação "fabulosa" com Vicente Del Bosque, técnico da seleção espanhola, e demonstrou confiança nos postulantes à sua sucessão, De Gea e Casilla, atualmente seus reservas.

"Não sou imortal, não durou a vida toda, mas hoje me sinto bem para ajudar meu país a se classificar para a Eurocopa da França. Tenho 33 anos e não vou poder jogar tanto quanto gostaria", completou.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.